Casa / Notícias / Receita norueguesa visa a redução do desperdício de plástico

Receita norueguesa visa a redução do desperdício de plástico

Para descarte correto, o país dará até 31 centavos por garrafa plástica retornada

Cerca de 90% das garrafas utilizadas na Noruega são recicladas a partir do retorno para a loja devido um projeto que existe nos países escandinavos e não causou protestos ou reclamações por parte dos consumidores. Esse mesmo mecanismo foi testado e obteve total sucesso na Alemanha, com o intuito de incentivar as pessoas a não comprar garrafas ou outros recipientes de plástico, ou, em alternativa, reciclá-las de maneira educada, devolvendo aos encarregados da reciclagem do plástico, para evitar que eles sejam descartados de maneira incorreta e acabem nos oceanos e mares.

O chamado DRS – Deposit-Refund System (Sistema de Depósito Reembolso) funciona da seguinte maneira: qualquer cidadão quando adquire uma garrafa de algum refrigerante, água mineral ou qualquer outra bebida engarrafada em plástico paga sobre o preço de venda da bebida um acréscimo, que equivale a 12 centavos de euros para as garrafas pequenas, que possuem capacidade máxima de meio litro, e cerca de 31 centavos para garrafas maiores, de 750 ml, um litro, um litro e meio ou dois litros.

Além disso, a pessoa leva de volta a garrafa vazia até a loja, faz a entrega no caixa ou em máquinas automáticas que tem a capacidade de reconhecer cada tipo de garrafa, emitindo um recibo, que confirma a devolução e envio à reciclagem, e no caixa é devolvido o valor correspondente às garrafas que o consumidor retornou.

Os resultados obtidos a partir desse sistema são excelentes, graças à introdução do deposit-refund system na Noruega, 96% das garrafas de plástico consumidas no país são devolvidas e recicladas. Percentagens elevadas também são identificadas na Dinamarca e na Alemanha, ou seja, cerca de 90% do total das garrafas de plástico vendidas.

Em comparação com outros sistemas de reciclagem, o DRS é excelente, pois resultados menos eficientes são encontrados, como o de containers de rua e similares no Reino Unido, com 57% das garrafas de plástico recicladas.

Um índice ainda pior é encontrado nos Estados Unidos da América – a primeira potência econômica mundial recicla apenas 13% das garrafas de plástico utilizadas. O restante é descartado no circuito normal de recolhimento de lixo, e apresenta um alto risco de acabar na água e consequentemente, envenenando oceanos e mares e contribuindo para a matança das espécies raras.

Ao perceber a eficácia do sistema deposit-refund system nos países escandinavos e alemães, as autoridades britânicas estão considerando seriamente a hipótese de introduzir e contribuir para a preservação do meio ambiente.

Ações similares estão sendo estudadas pela França, onde o sistema DRS, se for utilizado terá o nome afrancesado para ‘retour de la consigne’. Todas essas ações são de suma importância para o planeta, pois o descarte é feito corretamente, o dinheiro gasto na embalagem é devolvido ao consumidor e todo mundo tem ganho com o processo – a natureza é beneficiada, mas o ser humano que usufrui diariamente dela, será mais.

Além disso, verifique

Encontro de Líderes da Mecânica Manufacturing Experience já tem três mil participantes confirmados

Evento abordará sobre o futuro da indústria no país e os desafios para a retomada …