Blob Web
Plástico

PET foi criado para fazer tecido

Curiosidade: o PET, usado em larga escala para a produção de garrafas, foi na realidade criado para a indústria têxtil. Desde os anos 90 essa função voltou a surgir e hoje há peças de roupa feitas por meio de fios de garrafa PET

 

O composto utilizado comumente para a produção de garrafas foi, na verdade, criado pela indústria têxtil para fazer tecido, em 1940. O PET foi desenvolvido para ser usado como fibra de roupas durante a Segunda Guerra Mundial, ele foi aproveitado para a produção, por exemplo, de fitas. Atualmente, ele é usado em larga escala para a produção de garrafas. Curiosamente, algumas empresas já reaproveitam fios de garrafa PET para criar roupas.

A partir dos anos 70 o PET passou a ser matéria-prima alternativa para ser usada em mistura com algodão. Nesse período, passou por modificações em sua estrutura química, que permitiram sua transformação em garrafa. A partir do final da década de 90, a garrafa de PET, que é descartada, transformou-se novamente em fibra, essa fibra, quando misturada com algodão torna-se um tecido, destino inicial da resina, quando descoberta.

O que algumas empresas tem feito é adotar fios de garrafa PET na produção de tecidos. As peças do site Camiseta Feita de PET, por exemplo, utilizam 50% de fios de garrafa PET e 50% de algodão. Todo o material de PET é revestido com algodão, não mantendo contato direto com a pele.

Cada uma dessas camisetas usa, em média, duas garrafas PET (mais especificamente, 2,5 garrafas) e, segundo as empresas, têm um tecido de alta qualidade, confortável e macio.

 

Reciclagem

As garrafas PET são totalmente recicláveis e possuem fibras resistentes e maleáveis que podem, inadvertidamente, ser reaproveitadas na confecção de fios. Para produzir esses fios, as garrafas são separadas por cor, em seguida são moídas. Para descontaminá-las, são fundidas a 300°C, filtrando, assim, as impurezas. Por fim, a matéria é moldada em filamentos para a tecelagem de malhas.

O resultado é uma fibra cerca de 20% mais fina que a do algodão que depois é transformada em fios de poliéster. A malha é produzida pela junção do poliéster e de algodão, metade de cada uma das matérias-primas. E o resultado final é uma malha ecológica!

A fibra têxtil feita de garrafa PET reciclada é o mesmo que poliéster reciclado. Na produção (transformação) do poliéster reciclado utiliza-se 30% da energia utilizada na produção da fibra virgem, ou seja, além da própria reciclagem que contribui para reduzir o lixo no meio-ambiente, a economia no uso de energia também é um ativo ambiental desse produto.

 

Benefícios do tecido de garrafa PET

Quando garrafas PET são usadas para produzir tecido, há redução no volume de lixo nos aterros sanitários. Além disso, o PET prejudica a decomposição de outros componentes porque impermeabiliza algumas camadas de lixo e não deixa os gases e líquidos circulares.

 

Continue por dentro das curiosidades

Gostou de saber mais sobre a produção de tecido a partir de garrafa PET? Sabia que era esse o objetivo na Segunda Guerra Mundial? O Plástico Virtual mantém seus usuários por dentro das principais novidades do setor plástico, inclusive curiosidades. Acesse www.plasticovirtual.com.br.

Tag

Artigos relacionados