Plastico Brasil
NotíciasPlástico

Sustentabilidade: coloque em prática

Ações cotidianas contribuem com a preservação da natureza

Entre tantos acontecimentos no mundo, uma das palavras mais ouvidas nos últimos anos é sustentabilidade. Em revistas, jornais, sites, novelas, qualquer meio de mídia e comunicação nos dias atuais, questiona algum fator que envolve ‘a palavra da moda’. Seja em uma coluna, uma propaganda ou incentivos, todos os meios, em algum momento, citaram o tema. Mas, não adiantam tantos meios e citações se nenhuma ação é realizada.

A sustentabilidade é uma atitude humana com o objetivo de reverter danos relacionados à natureza ou ao meio ambiente de forma geral, decorrente do cotidiano da ação da sociedade. É no dia a dia que tudo acontece, que jogamos copos e vários outros materiais descartáveis, que colocamos ralo a baixo litros de óleo de cozinha, que lavamos a garagem, quintal e o carro com mangueiras e que desperdiçamos muito papel.

Além de um grande negócio, a sustentabilidade é um meio de demonstrar respeito pela vida particular e de outras gerações, além de garantir um futuro que muitos sonham. Para ajudar neste movimento de cuidar do planeta, veja os passos a seguir, para iniciar:

1 – O sistema de reaproveitamento da água da chuva é um grande passo

Este é um sistema de captação e, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, não possui um preço elevado. Nos dias atuais muitas empresas investem neste ramo e, além de várias formas de pagamento, existe também uma variedade de marcas, que vão além de ser uma fonte renovável: garantem uma água pura.

2 – Escolha de móveis para casa ou empresa

Ao comprar móveis para sua casa ou empresa é possível contribuir, ao avaliar o local de compra. Todo o material que não é retirado ilegalmente da natureza através de madeireiras clandestinas possui um selo de certificação legal, que garante a você uma compra segura e que não contribua com este mercado.

3 – Lixo orgânico

O lixo orgânico é um dos maiores causadores do apodrecimento do solo, quando descartado incorretamente em lugares indevidos, como é o caso da maioria. Existe um equipamento que se chama composteira doméstica e faz com que todo o lixo orgânico se torne adubo, que é possível vender ou doar para plantações e viveiros. O lixo inorgânico (plástico, vidro, metal, entre outros) deve ser separado – é possível encontrar em lojas de departamentos domésticos lixeiras com as cores adequadas, preços acessíveis e que contribui para a separação do lixo.

4 – Compra de equipamentos domésticos

Os equipamentos domésticos também contribuem, por isso, na hora de comprar, opte pelos que possuem baixo consumo de energia. Vale contratar um arquiteto ou paisagista que possa auxiliar no projeto de ambientes de forma que entre mais iluminação natural e possua boa ventilação, que contribuirá com a economia de lâmpadas e evitar o uso de ar-condicionado.

5 – Reutilização da água

A água que sai dos chuveiros, pias e lavanderia é classificada como água cinza, e pode ser reaproveitada para lavar o chão e calçadas, para regar plantas e jardins. A água do vaso sanitário é classificada como água negra, entretanto, pode ser reaproveitada a partir de filtros naturais, como uma plantação de bananeiras, por exemplo. Em locais que o esgoto corre a céu aberto, ter este tipo de plantação é um método de tratar a água negra, para que a mesma não contamine o solo e lençóis freáticos.

Essas são poucas dicas dentre das inúmeras que existem para iniciar projetos de sustentabilidade de maneira simples e efetiva. As fontes são inesgotáveis e começar com pequenas atitudes já é uma grande ação pelo meio ambiente e pela sobrevivência dos seres vivos no planeta.

Fonte: Blog do Brasil

Tag

Artigos relacionados