Buhler
NotíciasPlásticoSustentabilidade

Práticas sustentáveis na cadeia de plástico brasileira

A empresa Ecoboxes traçou objetivos sustentáveis, a fim de incentivar o uso de plástico reciclado. Além de analisar as próprias produções, e mapear o cenário brasileiro em relação ao uso e transformação tecnológica aliada ao plástico

Práticas sustentáveis na cadeia de plástico brasileira

A Ecoboxes, empresa sediada em Paulínia, tem intensificado seus esforços para promover o uso de plástico reciclável e produtos carbono zero. No ano passado, a empresa utilizou 3,6 mil toneladas desse tipo de material, representando expressivos 42,87% das 8,4 mil toneladas de polipropileno consumidas.

Na imagem aparecem duas pessoas em uma fábrica, no primeiro plano está um homem e ao seu lado, uma mulher

Com a meta de dobrar sua participação em 2024, ano em que completa uma década de existência, a Ecoboxes planeja formar parcerias estratégicas com seus clientes. Visando, assim, impulsionar as iniciativas de logística reversa. 

Além de contribuir com um aumento significativo na coleta de plástico, que será usado para intensificar a produção na usina de reciclagem localizada em Valinhos. 

Leia mais: 

Nesta instalação, o resíduo passa por um processo rigoroso, incluindo análise química, limpeza, trituração, lavagem e secagem. Para resultar em material reciclado pronto para ser reutilizado. 

Frente a isso, a gerente administrativa de Venda da Ecoboxes, Cristiane Silveira Hernandes, comenta: “Dessa forma, vamos ter maior controle sobre a qualidade da matéria-prima usada”. 

Unindo a economia circular e a logística reversa a sustentabilidade

Desse modo, a empresa pretende implementar o uso da economia circular, unindo o consumo e o descarte consciente com o acompanhamento do ciclo de vida do produto. 

Atualmente, a empresa já implementou medidas inovadoras, como a troca de caixas plásticas danificadas e refugos de produção dos clientes, oferecendo uma proporção de 5 quilos de material reciclável por 1 quilo em caixa nova.

Além disso, um dos modelos de caixa carbono zero, produzido pela fábrica para uma empresa de telefonia celular, pesa 3 quilos, tornando-se gratuita se 15 quilos de material reciclável forem entregues.

Com essa abordagem, a empresa deseja incentivar os clientes a estabelecer pontos de coleta de plástico, incluindo embalagens de alimentos industrializados e polipropileno. Dessa maneira, a aplicação da logística reversa complementa a economia circular. De modo a permitir que os produtos consumidos retornem às empresas.

Segundo dados da Ecoboxes, a produção de 1 quilo de caixa com plástico virgem resulta na liberação de 1,4 quilo de gás carbônico (CO2) na atmosfera. Ao passo que a reutilização de material reciclável reduz significativamente essa emissão. Com o exemplo de uma caixa de 3 quilos com material reciclável, deixam ser lançados no meio ambiente 4,2 quilos de CO2.

A importância da tecnologia aliada a transformação plástica

Enquanto isso, a gerente industrial da empresa, Bruna Carola, destaca a importância do progresso da tecnologia do plástico, ocorrida nos últimos anos. Pois, com ela, a caixa produzida com material reciclado, passa a ter a mesma capacidade da feita com plástico totalmente virgem. 

De modo a comparar-se em relação a qualidade, resistência, capacidade de carga e durabilidade. No entanto, em alguns casos específicos, ela não é útil, como para alimentos, a fim de evitar a contaminação, e em casos de armazenamento em câmaras frias,com as baixas temperaturas afetando a qualidade.

Já a supervisora de Marketing da Ecoboxes, Quezia Coelho, pontuou que a capacidade mecânica das caixas com material reciclável tem garantida pelo uso de um aditivo bioplástico, fornecido por uma empresa israelense, produzido a partir do lixo orgânico. Assim, Coelho afirma: “Ele garante a mesma resistência do concreto ou de uma caixa com plástico 100% virgem”. 

As produções sustentáveis da empresa

Ainda, a empresa personaliza caixas e paletes plásticos de acordo com as necessidades de cada cliente. Assim, coopera com diversos setores, como e-commerce, automotivo, telecomunicações, vestuário e rede de farmácias.

Sendo assim, a produção também desenvolve artigos de polipropileno totalmente novos, material composto ou todo em plástico reciclável. Como exemplo, uma das encomendas, a produção de caixas carbono zero retornáveis para substituir as de papelão. 

Em relação às aplicações do material reciclado, Hernandes salienta: “O preconceito com o material reciclável está diminuindo e hoje há empresas que exigem que sejam carbono zero”. Em sua análise, ela explica que isso acontece porque o mercado, hoje, busca produtos mais sustentáveis. 

Uso de plásticos reciclados no Brasil

O Brasil registrou um notável aumento de 42% no uso de plásticos reciclados em embalagens de alimentos e bebidas entre 2020 e 2021, revelou o PICPlast (Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico). Os dados mais recentes indicam que o país atingiu a marca de 151 mil toneladas de material ecologicamente correto utilizado na produção de recipientes para itens comestíveis e potáveis.

Em 2021, a produção total de plástico reciclado no país atingiu cerca de 1 milhão de toneladas, apresentando um crescimento significativo de 14,7% em relação ao ano anterior. O Índice de Reciclagem no Brasil, elaborado pelo PICPlast, revela que o país reciclou 23,4% do plástico pós-consumo gerado, representando um aumento de 0,3% em comparação a 2020.

Analisando regionalmente, a região Sul do Brasil alcançou a maior taxa de reciclagem, atingindo impressionantes 41,1%. Na região Sudeste, onde está localizado o Estado de São Paulo, a taxa atingiu 25,4%. Enquanto isso, a região Norte registrou o menor índice, com 4,6%.

Atualmente, o PICPlast envolve aproximadamente 2 mil participantes de 900 empresas, que participam de programas de capacitação e iniciativas de desenvolvimento de mercado. Essa parceria não apenas impulsiona a indústria, mas também contribui para a economia. Pois gera mais de R$160 milhões para o programa de incentivo à exportação. Esses resultados positivos destacam o comprometimento do Brasil em promover práticas sustentáveis na cadeia do plástico.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdo de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo