Super Finishing
COVID-19DestaqueEmpresaNotíciasPlástico

[COVID-19]: Orientações do mercado industrial com a quarentena

Empresas e federações trabalham para manter o trabalho da indústria em segurança

Dando sequência as atualizações, o Rio de Janeiro também deu início a quarenta e a indústria de transformação de plástico vem cumprindo as regras, segundo o Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) para o COVID-19.

O presidente do Simperj (Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Rio de Janeiro), Gladstone Santos Jr destaca que regionalmente, em casos especiais, algumas empresas estão funcionando para atender as demandas específicas. “A indústria de transformação de plástico, assisti a esta situação com preocupação, já que é parte integrante e importante da cadeia produtiva de muitos setores indispensáveis, como alimentício, limpeza e farmacêutico. Acreditamos que os supermercados, estarão em breve desabastecidos e a velocidades de recuperação será muito lenta,” afirma.

O Ministério da Saúde contabiliza 2.276 infectados, em todos os estados do Brasil. Os Estados Unidos, hoje (25), fecharam um acordo federal de U$2 trilhões, para aliviar as consequências do coronavírus sobre a economia do país. O pacote, deve auxiliar trabalhadores, empresas e sistema de saúde.

Segundo a BASF, a empresa continua focada no propósito de evitar a propagação do coronavírus, assegurando o bem-estar dos colaboradores, e dando continuidade aos negócios. “Neste momento, estamos avaliando possíveis impactos nos negócios na América do Sul e trabalhando com muito esforço, dentro das nossas possibilidades e limitações, para que nossos clientes estejam abastecidos. A empresa colocou seus funcionários em home office, limitação de viagens áreas e reuniões presenciais”.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo