Bulher
Mais LidasNotíciasPlástico

Braskem apresenta estudo pioneiro em colchão feito com espuma de polietileno expandido

Objetivo da companhia é ampliar a participação da solução em polietileno expandido no mercado de colchões, como alternativa de menor impacto ambiental comparada à solução tradicional de mercado

A Braskem e a Innovak, que desenvolve soluções para os mercados de eletroeletrônicos, construção civil e bens de consumo, entre outros, em conjunto com a fabricante de colchões Flex do Brasil, realizaram um estudo pioneiro de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) de colchões que contém a tecnologia Zeeflex, produzida pela Innovak à base de espuma de polietileno expandido (PE)

O estudo, apresentado durante a convenção anual da Flex, mostra que colchões produzidos com a tecnologia de polietileno expandido geram 12% menos impacto ambiental do que os colchões comuns, considerando o desenvolvimento e durabilidade do produto. A análise mostrou ainda que há redução de 36% no uso de água (equivalente a 61 banhos de 15 minutos) durante o processo de produção e queda de 19% nas emissões de carbono (equivalente a um carro médio, movido a gasolina, transportando duas pessoas por aproximadamente 37 quilômetros) durante seu ciclo de vida.  Além disso, o polietileno expandido é um componente 100% reciclável.

Yuri Tomina, gerente de Desenvolvimento de Mercado do negócio de embalagens e bens de consumo na Braskem, declara “A Braskem tem um compromisso muito forte com o desenvolvimento de soluções da química e do plástico que sejam cada vez mais sustentáveis e contribuam para melhorar a vida das pessoas. A parceria com a Innovak e a Flex do Brasil, marcas referências e de qualidade que atuam no mercado de colchões, permitiu à Flex do Brasil oferecer ao mercado colchões que atendem às necessidades dos consumidores causando menor impacto ambiental, através da tecnologia à base de PE, Zeeflex. E esses ganhos ambientais puderam agora ser quantificados nesse estudo conjunto”.

O objetivo da análise realizada é levar conceitos de sustentabilidade para a força de vendas da Innovak e da Flex, contribuindo para direcionar os argumentos durante a comercialização dos produtos pelas marcas, inclusive no que diz respeito ao aumento da eficiência no processo de fabricação e a contribuição para diminuir o impacto ambiental.

Além do projeto, elaborado após três anos de estudos e que contou com um time especialista em desenvolvimento sustentável e ACV das empresas, a Braskem também contribuiu para o fornecimento da resina que compõe os colchões com Zeeflex, assim como interações com o fabricante do produto.

aTomina afirma “Buscamos continuamente pensar e agir de forma sustentável em todas as nossas atividades empresariais, abrangendo desde os processos operacionais e de gestão até serviços, investimentos, relacionamentos e produtos”.

Para Francisco Fernandes, diretor da Innovak, o resultado do estudo reflete a sinergia das empresas envolvidas e o compromisso delas com relação à sustentabilidade dentro da indústria. “No nosso mercado, cada vez mais, os clientes demandam por produtos que contenham qualidade, inovação e atributos sustentáveis. Por meio da solução Zeeflex conseguimos atender essas exigências, agregando mais valor aos produtos de nossos clientes e benefícios que se estendem na outra ponta junto ao consumidor final”, diz.

Segundo a Olga Fonseca, diretora de Marketing da Flex do Brasil, 90% dos produtos da empresa já utilizam a tecnologia Zeeflex no fundo dos colchões. “No ano passado, lançamos alguns produtos que utilizam a borda em Zeeflex e hoje avançamos para a oferta de dez tipos de colchão que contam com a tecnologia, tanto no fundo quando nas bordas, agregando mais sustentabilidade. Esses produtos estão crescendo e a expectativa da Flex do Brasil é que, em 2022, cerca de trinta modelos utilizem Zeeflex em sua composição”.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdo de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo