Super Finishing
EconomiaNotícias

Adirplast nota crescimento nas vendas do primeiro semestre de 2019

Mesmo com margens cada vez mais apertadas para comemorações, o volume médio comercializado pelos associados Adirplast cresceu 3,5% em relação ao ano anterior

Os associados á Adirplast (Associação Brasileira dos Distribuidores de Reinas Plásticas e Afins) mostraram um aumento médio de 3,5% nas vendas do primeiro semestre de 2019 se comparadas ao mesmo período do ano anterior.

O presidente da entidade, Laercio Gonçalves vê que os números positivos são resultados de um trabalho de aprimoramento das filiadas, e complementa: “Apesar de todos os problemas enfrentados pelo país nos últimos anos, nossas empresas continuam firmes, forte e investindo. Temos uma logística eficiente quanto as grandes empresas do e-commerce. Em 2018, por exemplo, os associados venderam 5,8% a mais ao comercializado em 2017, considerando todos os produtos que compõem o portfólio das associadas: resinas e plásticos de engenharia”.

De acordo com os números divulgados pela Adirplast, os plásticos de engenharia, como PA 6 e 6.6, PC, ABS, POM e PMMA, tiveram incremento de vendas em volumes neste primeiro semestre em relação a 2018. Já o pior desempenho foi do polipropileno.

Levando em consideração o volume de vendas das duas principais comodities (PEs e PP), houve um aumento de 3,2% em relação ao primeiro semestre de 2018 e 7,4% em relação ao segundo semestre do ano passado.

A demanda fraca de polipropileno e EVA no mercado foi bem sentida pela Eteno, Rodrigo Fernandes, diretor da empresa comenta: “O primeiro semestre foi apertado, lutamos para manter os volumes históricos mesmo que isso implicasse sacrifício de margem, porém o desempenho está abaixo do esperado.” Ainda de acordo com Rodrigo, o mercado de polietilenos foi que segurou a baixa demanda dos outros dois itens: “Essa é uma situação que vem desde de 2018”.

James Tavares, da SM Resinas, comenta: “Os resultados do primeiro semestre foram positivos, mas não fora do esperado já que a economia do país não ajudou. Tivemos baixo crescimento da economia brasileira e muitas variáveis de câmbio.”

A empresa nesse período teve ampliação de portifólio da empresa e passou a trabalhar com as especialidades da DuPont incorporadas á gama de produtos Dow sendo essencial para os resultados obtidos. James explica: “Nesta linha obtivemos crescimento relevante. De outro lado, notamos a desaceleração no mercado de rotomoldagem no final do primeiro semestre.”

Apesar dos números positivos, Laercio Gonçalves explica que o setor não está imune aos problemas enfrentados pelo país. “A reduzida margem de lucros não permite grandes comemorações. A guerra fiscal entre estados também permite uma competição desleal no varejo e dificulta o crescimento das empresas sérias”, completa o presidente da Adirplast, Laercio Gonçalves.

O presidente da entidade diz que seus associados depositam grande esperança na aprovação da Reforma Tributária liderada pela Câmara dos Deputados, tendo como base a proposta da Cidadania Fiscal de Bernard Appy.

Para o segundo semestre de 2019, a Adirplast ainda prevê um aumento de cerca de 5% dos volumes comercializados em relação ao mesmo período de 2018. Mantendo o objetivo de demonstrar a importância que os distribuidores têm para o setor e para o desenvolvimento do mercado brasileiro de plásticos, a Adirplast trabalha para promover a imagem sustentável do plástico, melhorar a gestão financeira dos transformadores e ajustar o desordenamento tributário sobre a indústria.

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo