Casa / Notícias / Economia / Câmbio neutraliza a queda dos preços das resinas

Câmbio neutraliza a queda dos preços das resinas

A queda acentuada na cotação do barril de petróleo no início do ano, quando as resinas termoplásticas passaram a ser comercializadas com descontos entre 15 e 20% no mercado internacional, gerou uma expectativa nos consumidores que essa redução chegasse à indústria brasileira. No entanto, essa baixa não deve se dar na mesma velocidade nem proporção no Brasil em virtude, principalmente, da volatilidade do câmbio.

O presidente Sinplast Edilson Deitos explica que as resinas são produtos que possuem referências internacionais de preços e são apenas uma parte da produção do plástico. “A possível queda no valor do produto não deve ser repassada à indústria do plástico, pois ele faz parte de uma das diferentes etapas e fatores da produção. A energia elétrica continua cara e ainda há uma pressão pelo aumento de impostos e ajuste fiscal. A probabilidade de que a redução dos preços da resina seja repassada ao consumidor final é muito pequena”, avalia. Além disso, o País pode ter o segundo ano consecutivo de declive no consumo do material, que gira, atualmente, em torno de cinco milhões de toneladas.

Além disso, verifique

Indústria plástica tenta superar os reflexos da crise

Com queda nas vendas, a indústria de transformados plásticos tem buscado alternativas para vender mais. …