Casa / Notícias / Robô de plástico é utilizado em tratamento contra o câncer

Robô de plástico é utilizado em tratamento contra o câncer

Para a biópsia, o robô pode ser uma ferramenta eficiente, pois promete reduzir riscos

Uma biópsia é um procedimento que, além de invasivo e sujeito a riscos, geralmente leva uma alta dose de estresse devido à expectativa pelos resultados. Um robô de plástico promete reduzir os riscos do procedimento.

O robô, que recebeu o nome de Stormram, foi criado por engenheiros e médicos da Universidade de Twente (Holanda) usando plástico e uma impressora 3D. Para dispensar partes metálicas, ele é movimentado por ar comprimido. Por ele ser de plástico existe uma grande vantagem. O Robô pode ser usado no interior de um aparelho de ressonância magnética.

O robô é controlado do lado de fora do aparelho por meio de tubos de ar finos, que são suficientes para se encaixarem no túnel estreito do escâner. Assim, a navegação robótica acontece ao inserir uma agulha na mama do paciente e “navegar” até o tecido suspeito, sendo possível retirar uma amostra, conferindo um diagnóstico mais seguro através de uma análise clínica subsequente.

Essa “navegação” precisa da agulha é de muita importância para o sucesso da biópsia, e não apenas no caso do câncer de mama, mas também em outras formas da doença. Usando agulhas especiais, com uma ponta que pode ser muito quente ou muito fria, é possível até mesmo destruir células tumorais próximas à ponta da agulha. Permitindo que a técnica de exame seja transformada em uma técnica de tratamento do câncer, sendo mais simples do que as cirurgias tradicionais.

Muitos médicos e engenheiros vêm apostando nos robôs, pois eles permitem atingir uma precisão no direcionamento da agulha inalcançável mesmo pelo mais perito dos cirurgiões.

Porém, nem todos os robôs podem ser utilizados em combinação a escâneres de ressonância magnética, porque eles são normalmente feitos de metal. Assim, esse projeto holandês, esse robô feito de plástico, um material que não é afetado pelos fortes campos magnéticos dos escâneres, tem feito sucesso.

 

Fonte: Diário da Saúde

Além disso, verifique

Plástico feito com nanofibras de celulose é realização brasileira

Maior facilidade de degradação e menor custo são alguns dos benefícios das nanofibras  Desenvolver um …