Bulher
EmbalagemEmpresaNotíciasPlástico

Embalagem a vácuo contribui para a segurança na indústria alimentícia

A Busch ressalta os fatores da embalagem de vácuo para manter os produtos frescos por mais tempo

As embalagens a vácuo são aliadas da indústria alimentícia contribuindo para qualidade e durabilidade ao favorecer a preservação da aparência, textura e sabor da proteína. Ao adotar o processo de empacotamento a vácuo, a composição gasosa que envolve o alimento é alterada. Com a retirada de todo o ar presente dentro do invólucro, é possível criar uma atmosfera modificada que mantém os alimentos frescos durante mais tempo.

Para a interferência do vácuo neste setor é preciso levar em consideração uma série de fatores que determina a qualidade do processo de embalagem, bem como a produtividade das empresas alimentícias.

De acordo com Achim Lessel, Diretor Executivo da Busch, o primeiro passo neste contexto é estar atento aos parâmetros e especificações do vácuo. “Quando o nível de vácuo não atende ao especificado, as máquinas embaladeiras operam mais lentamente. Além de comprometer a produtividade, essa lentidão também impacta diretamente no alimento”, explica.

O especialista da Busch aponta que alguns fatores que podem influenciar diretamente na qualidade do vácuo e no processo do cliente. Entre os aspectos que impactam o funcionamento das bombas utilizadas nas máquinas embaladoras, existe o óleo contaminado, filtros de óleo e de exaustão saturados, tela de sucção ou filtro de entrada obstruídos e desgastes da bomba. “Vazamentos nas tubulações, conexões, juntas e guarnições, bem como o diâmetro e comprimento da tubulação, também podem causar interferências”, complementa ele.

Para evitar a ocorrência desses problemas, a resposta passa pela importância de manutenções preventivas regulares, bem como a realização de testes periódicos para avaliar vazamentos nas tubulações e outros aspectos. E a Busch oferece duas soluções. A primeira delas é o equipamento para medição de vácuo VacTest, com uma faixa de medição completa, de 1600 a 5.10-10 mbar, a tecnologia une diferenciais como construção robusta, confiabilidade e precisão em um único equipamento. A segunda solução, é o VacControl, que pode ser usado dentro da máquina embaladeira para medir a curva de evacuação.

Considerada uma das maiores fabricantes mundiais de bombas de vácuo, sistemas de vácuo e sopradores (pressão positiva), a Busch reúne um amplo portfólio de soluções voltadas para o segmento de Vacuum Packaging. Entre os destaques, estão as bombas de vácuo do tipo parafuso, que permitem uma operação confiável e com alta performance energética. A Busch conta também, com os equipamentos da linha R5. Com a tecnologia rotativa de palhetas, as bombas de vácuo desta série são conhecidas na indústria frigorífera mundial pela geração de vácuo confiável e eficiente em termos energéticos, bem como pela alta performance.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo