Super Finishing
EconomiaNotícias

Com queda de faturamento no setor em 2016, Feiplastic pode movimentar economia

Balanço feito pela Associação Brasileira de Indústria do Plástico (ABIPLAST) estima que o setor tenha fechado 2016 com um faturamento 11,1% menor do que em 2015. São 17,0% de redução acumulada em 2014/2015/2016. Por outro lado, a projeção para 2017, também divulgada pela ABIPLAST, é de crescimento. Um dos pontos positivos podem ser os negócios gerados pela Feiplastic.

O balanço econômico aponta que o faturamento chegou a R$ 55,3 bilhões em todo o ano de 2016. Segundo a associação, o consumo de transformados plásticos deve sofrer retração de 6,1% também no período.

Ainda assim, a projeção de 2017 é de que a produção de produtos e transformados plásticos tenha um resultado positivo, com aumento de 2,15%, em relação a 2016.

Conforme divulgado pela entidade, há indicação de uma retomada de atividade econômica esse ano, com expectativa de uma inflação de 5%, taxa básica de juros de 10,75% e crescimento do PIB de 1,2%.

Segundo José Ricardo Roriz Coelho, presidente da ABIPLAST, existe esperança, embora o cenário atual de recessão reflita o momento político-econômico vivenciado pelo País. Ele ressalta que “os mercados demandantes do plástico mostram-se mais otimistas quanto aos resultados de 2017”. 

Parte dessa esperança configura-se nos negócios que podem ser gerados pelas feiras do setor.

A Feiplastic (Feira Internacional do Plástico), que acontece de 3 a 7 de abril de 2017, no Expo Center Norte, em São Paulo, promete trazer inovações, avanços tecnológicos, novas práticas, dicas para economia e muitas informações para quem participar.

Tag

Artigos relacionados