Casa / Notícias / Conheça o plástico verde, solução sustentável para o mercado de embalagens

Conheça o plástico verde, solução sustentável para o mercado de embalagens

Tendência que ganha espaço no segmento é fabricada a partir da cana-de-açúcar

O brasileiro nos dias atuais tem se preocupado mais com o futuro do planeta. Segundo pesquisas realizadas, 86% dos consumidores estão prestando maior atenção ao impacto no meio ambiente ou na área social dos produtos que compram e 80% estão dispostos a pagar um pouco mais para adquirir produtos ambiental ou socialmente responsáveis.

Uma forma sustentável de apresentar os produtos e seguir essa tendência, o plástico verde, vem ganhando cada vez mais espaço no mercado de embalagens. É feito de polietileno, produzido a partir do etanol da cana-de-açúcar, de origem renovável, 100% reciclável e não contribui para o aquecimento global. Por tudo isso, o plástico verde possui um apelo junto ao público, que busca cada vez mais opções sustentáveis de consumo.

A constituição do plástico verde é exatamente igual ao polietileno comum, com as mesmas propriedades, desempenho e versatilidade de aplicações. A única diferença é a matéria-prima utilizada na sua produção, que, em vez de ser o petróleo, é a cana-de-açúcar.

Para a indústria de bebidas – segmento que é abastecido por inovação anualmente na Fispal Tecnologia, o plástico verde se torna uma solução não apenas sustentável, mas também para redução de custos e aumento da produtividade.

Principais vantagens do plástico verde

O plástico verde apresenta mais que vantagens ambientais: para a indústria, a produtividade pode crescer, bem como haver a economia de investimento. Veja:

  • O plástico verde é produzido a partir de uma fonte renovável, assim, a indústria terá sempre o insumo disponível;
  • Não há necessidade de grandes mudanças e investimentos tecnológicos para processar o plástico verde, já que ele apresenta as mesmas propriedades técnicas e de processabilidade das resinas fósseis;
  • O plástico verde pode ser utilizado em todos os segmentos em que o polietileno petroquímico é aplicado;
  • Agrega valor e gera diferenciais para as empresas que o adotam;
  • O plástico verde é um polímero que apresenta baixa densidade. Com isso, o peso final dos produtos poderá ser reduzido, favorecendo uma economia com o custo de transporte de suas mercadorias.

Exemplos de uso do plástico verde na indústria de alimentos e bebidas

Em todo o mundo, o setor de bebidas é um dos mais engajados na busca por soluções inovadoras que tornem seu negócio mais sustentável e, portanto, com menor impacto no meio ambiente. O segmento é, por exemplo, um dos que adota o plástico verde, produzido a partir de etanol de cana-de-açúcar – tecnologia exclusiva desenvolvida pela Braskem, que foi a primeira empresa a desenvolver a tecnologia de produção de plástico com matéria-prima renovável, batizado de I’m Green.

Com o plástico I’m Green são produzidas tampas, embalagens para alimentos e cosméticos, óleos lubrificantes, agroquímicos, produtos de higiene e limpeza, sacolas, brinquedos, utilidades domésticas, cabos e fios industriais, filme para empacotamento, entre outros produtos.

O polietileno de origem renovável também pode ser encontrado em rolhas de garrafas de vinho fabricadas pela Nomacorc. Denominadas Select Bio, as rolhas são 100% recicláveis e apresentam o mesmo desempenho em controle do oxigênio que a linha convencional, além de ajudarem a evitar a deterioração e o desperdício causados por processos como oxidação e redução.

Fonte: Fispal – Feira de Insumos para Alimentos

Além disso, verifique

Conheça Caio de Alcântara Machado, o pioneiro nas feiras de negócios no Brasil

Primeira feira de negócios revolucionou o cenário econômico brasileiro, mostrando estratégias inovadoras para as empresas …