Super Finishing
Notícias

BOAS PRÁTICAS – Cidade de São Paulo reduziu 70% o consumo de sacolas plásticas

Sacola de bioplástico é uma das soluções para o consumidor paulistano.

 

O Plástico Virtual preparou uma série de boas práticas relacionadas ao universo dos plásticos para entrar no clima de Natal e divulgar ações que dão a esperança de um futuro mais sustentável e repleto de desenvolvimento para as empresas! Confira.

Uma das ‘boas práticas’ selecionadas foi, na realidade, os bons resultados da liberação de uso de sacolas de bioplástico na cidade de São Paulo. Segundo a APAS (Associação Paulista de Supermercados), em um ano de vigência da lei, o número de sacolas plásticas reduziu 70% na cidade e agora está igual ao padrão europeu.

O foco não é a eliminação do plástico, mas sim a adaptação de determinados utensílios diários para que o desperdício e a poluição diminuam. Quando fala-se em redução de uso de sacolas plásticas e substituição por bioplástico, vale ressaltar que não são apenas os consumidores finais os envolvidos nessa ação, mas também toda a indústria e comércio.

Hoje, após um ano e meio da liberação do uso das sacolas de bioplástico na cidade de São Paulo, alternativa regulada por uma resolução da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana e um Decreto Municipal publicados em 2014, a lei pegou. Os cidadãos paulistanos estão consumindo menos sacolas, trocando-as por bioplásticas, papelões e até trazendo de casa.

Dados divulgados pela APAS – Associação Paulista de Supermercados dão conta que em São Paulo, após o primeiro ano de vigência da nova Lei, diminuiu o número de sacolas plásticas em 70%, igualando-nos ao padrão europeu de consumo per-capita.

A regulamentação buscou seguir as diretrizes do Programa de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos da Cidade que tem no seu centro a reciclagem e o descarte em três frações: resíduos secos recicláveis, rejeitos e resíduos orgânicos.

Além disso, as sacolinhas passaram a serem instrumentos de conscientização ambiental para a consolidação da coleta seletiva em São Paulo, já que contêm instruções de descarte e são produzidas nas cores verde e cinza.

Tag

Artigos relacionados