braskem
Notícias

Simplás empossa nova diretoria com clamor por esperança e maior participação política

Na outorga do Mérito Plástico Pietro Zanella, empresários destacaram trajetória de superação na indústria

 

Na primeira manifestação pública como presidente reeleito para o segundo mandato à frente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho (Simplás), durante a outorga do Mérito Plástico Pietro Zanella, Jaime Lorandi conclamou toda a sociedade, mas principalmente os empresários, a participarem de maneira mais próxima da vida política de suas comunidades e do país.

O discurso abriu a solenidade em que, simultaneamente, ocorreu a posse da nova diretoria para o triênio 2016-2019 e foi conferida a maior honraria do sindicato aos empresários Gelson de Oliveira, da empresa Natiplast, e Jobem Donada, da Dompel. Quase 300 convidados, entre executivos da indústria, representantes do poder público, instituições de ensino e imprensa prestigiaram o evento na noite de sexta-feira (2), na Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul (RS).

 

“Agora vivemos um momento de esperança, porque, pelo menos, sabemos quem é o chefe de Estado e de Governo da nação. Agora já sabemos quem governa o país. Mas, temos grande responsabilidade, como sociedade, de participar mais da política, de estar mais próximos das pessoas a quem confiamos nosso voto, cobrando e fiscalizando a aplicação de recursos. Como empresários, além de cuidar bem de nossas famílias e de nossas empresas, precisamos ser mais participativos na busca por desenvolvimento econômico e social para toda sociedade”, sublinhou Lorandi.

A largada para a nova gestão ganhou a chancela do vice-presidente de Indústria da CIC, Carlos Zignani. O presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi), Ivânio Arioli, ofereceu ainda uma placa homenageando a executiva do período 2013-2016. A cerimônia também foi prestigiada pelo presidente do Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast), Edilson Deitos. A Fiergs foi representada pelo empresário Carlos Heinen e o governo gaúcho, por Marcus Vinícius Carbelon.

“Gostaria de agradecer muito aos 19 colegas empresários que aceitaram o desafio de formar a diretoria pelos próximos três anos”, concluiu Lorandi.

Da bicicleta feita de sucata à Natiplast

Catarinense de Timbé do Sul, 63 anos, Gelson de Oliveira emocionou-se ao recordar dos primeiros tempos em Caxias do Sul, quando se deslocava a pé desde a moradia, no bairro São José, até a unidade do Senai Nilo Peçanha, no bairro Exposição, do outro lado da cidade. Em determinado momento, sem condições de obter melhor transporte, passou por um ferro-velho e arrecadou sucata suficiente para montar a própria bicicleta. Pouco tempo depois, valendo-se do mesmo método, montou uma segunda – esta, para locar aos colegas.

“Aí, descobri que era empreendedor”, brincou.

O empresário diretor da Natiplast também lembrou do começo à frente dos próprios negócios, como muitos empreendedores da região, operando uma máquina usada em uma garagem:

“Dividi o tempo: 16 horas trabalhando e oito horas para a família e descansar”.

E arrematou:

“Meu maior legado são os valores que deixei para meus filhos”.

 

Do nada à Dompel

Natural de Barra do Ouro, atual distrito de Maquiné (RS), Jobem Donada, 58 anos, aproveitou a costumeira estranheza gerada pelo sobrenome pouco comum na Serra Gaúcha para descrever uma trajetória familiar à maioria dos parceiros de setor.

“Acho que a minha história é parecida com a de todos os empreendedores, que começaram do nada. O sobrenome já indica”.

Ao agradecer a família, emocionou-se lembrando do caminho percorrido entre a origem humilde e a consolidação da Dompel.

“Quando viemos para Caxias, o caminhão trouxe duas mudanças e ainda sobrou espaço. Aí, enchemos o resto de lenha. Há 36 anos acordo pensando o que posso fazer para melhorar o meu negócio. Vamos continuar com a mesma garra”.

O empresário de 58 anos também não conteve um desabafo, fartamente aplaudido pelo público:

“Sempre nos perguntamos o que fizemos para merecer o reconhecimento. Ao mesmo tempo, sabemos que fizemos muito: geramos emprego, pagamos impostos… Às vezes não entendemos porque tanto  descaso com a indústria, se é ali que começa a cadeia de emprego, renda e impostos que alimentam a máquina pública”.

 

Parceria reconhecida pela prefeitura

Em seu pronunciamento, o prefeito de Caxias do Sul, Alceu Barbosa Velho,  reconheceu o Simplás pela sintonia de múltiplo alcance com o município.

“Somos gratos por ter mantido esta parceria que marca as relações entre poder público e iniciativa privada de Caxias do Sul, pois isso preserva um objetivo maior e comum que é pensar no futuro que aguarda as próximas gerações caxienses. A comunidade é grata por isso”, afirmou.

Alceu ainda cumprimentou os homenageados da noite pelas respectivas trajetórias.

“Tenho convicção que o reconhecimento não se dá pela presença maiúscula e dominante graças à interação com o mercado, mas entendo que também pelo respeito ao capital humano de suas organizações e sua devota defesa às causas da livre iniciativa, integrados que estão à diretoria do Simplás”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo