Blob Web
Notícias

Projeto Tampinha Legal é adotado pela Trensurb

Iniciativa tem caráter socioambiental e contribui para a renda de entidades assistenciais

A Trensurb é a primeira operadora brasileira de metrô a adotar o projeto Tampinha Legal. Iniciada no Rio Grande do Sul, com perspectivas de expansão para todo o país, a iniciativa tem caráter socioambiental, e pretende destinar de maneira adequada as tampas plásticas, que são recicladas, contribuindo na renda de entidades assistenciais.

O projeto surgiu através do Congresso Brasileiro do Plástico em outubro de 2016 e já conta com mais de 500 pontos de coleta em cerca de 100 cidades do Rio Grande do Sul.

Todas estações do metrô da região, além do Aeroporto Salgado Filho e da estação do aeromóvel, já tem seus pontos de coleta do Tampinha Legal, iniciativa conhecida pelo seu mérito socioambiental.

As entidades beneficiadas são: 101 Viralatas, Rotary São Lourenço do Sul (RS), Acapa, ACERGS (Associação de Cegos do Rio Grande do Sul), Aldeia da Fraternidade, Amigas da Mama, EIMAEL, CEREPAL – Reabilitação para Lesionados Cerebrais, Cruz Vermelha Brasileira, Hospital Montenegro, Lar do Idoso Nossa Senhora Aparecida, ONG Caminhadores, ONG Chimarrão da Amizade, entre outras. Sendo uma em cada sete entidades beneficiadas, que fica responsável por recolher o material em seus postos de coleta espalhados pelo Trensurb. O plástico arrecadado e organizado, vendido a recicladores, gera renda para as entidades que participam do projeto.

As tampas coletadas são diversas, incluindo as de garrafas pet, tubos de creme dental, embalagens de óleo, detergente, shampoo, entre outros. E são recolhidos todos materiais que se encaixem nos fatores ‘tampa’ e ‘plástico’ em todos os postos.

Tag

Artigos relacionados