Bulher
COVID-19EmpresaNotíciasPlástico

[COVID-19]: Mercado plástico toma iniciativa para doar materiais

Empresas do setor industrial se uniram e estão desenvolvendo materiais para ajudar a área de saúde

Com os acontecimentos do COVID-19 as Bolsas da China operam em baixa, após novos casos da doença. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,47%, com 3.780 pontos. A moeda-norte americana subiu, sendo vendida a R$5,23.

O Ministério da Saúde contabiliza em todos os estados brasileiros, 14.152 infectados. A quarentena fica entendida até 22 de abril, e os estabelecimentos considerados não essenciais, continuam proibidos de atender clientes presencialmente.

Adilson Pichioli, gestor comercial da Uniplas Sopradoras PET Unipet, aponta que a empresa vem sentindo forte impacto devido ao coronavírus, pois a maioria das empresas fabricantes de máquinas aponta cancelamento de pedidos. “Não paramos a produção dos equipamentos, programamos a empresa com nova realidade, antecipando férias. Estamos preocupados com a disseminação do vírus, acreditamos que a economia ainda retomará os trilhos de crescimento”, finaliza.

Empresas se juntam e fabricaram materiais para doação em conjunto

A Braskem se uniu a diversos parceiros da cadeia da química e do plástico para doar material a hospitais e comunidades no combate ao coronavírus.

A resina termoplástica doada, pode produzir mais de 60 milhões de máscaras ou mais de 1 milhão de aventais. Doará também material para fabricação de embalagens para 750 mil litros de álcool líquido e em gel, 10 mil caixas de hipoclorito para diluição ou uso como água sanitária e mais de 150 mil sacos plásticos para lixo hospitalar.

A Braskem está buscando respiradores para fornecer à rede pública. Os itens beneficiarão hospitais de Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

A DOW readequou sua operação em São Paulo para produzir álcool em gel para doação. Ao todo, serão 25 toneladas, e nesse primeiro momento, 15 mil litros serão doados para as cidades de Campinas, Guarujá, Hortolândia, Jacareí e Jundiaí, e beneficiarão nove hospitais públicos, 18 unidades de Pronto Atendimento, 185 Unidades de Saúde (UBS) e quatro Centros de Atenção Psicossociais (CAPS).

A quantidade produzida ajudará esses locais por três meses e foi baseada em cálculos das próprias Secretarias de Saúde das cidades. A Dow já avalia novos locais para o restante e a viabilidade de fabricação extra.

Em um esforço conjunto, a empresa de logística Cesari, irá fornecer o transporte do etanol para a fábrica da Dow. A Intertank, especializada em tranques de pequeno e médio portes, irá ceder os contêineres metálicos para fracionar o etanol. O transporte do álcool em gel para as Secretarias de Saúde das cidades, conta com apoio do Grupo Toniato, e as embalagens de 10 litros, foram doadas pela Greif.

Em março, a Dow anunciou o início da produção de álcool gel em diversas fábricas na América do Norte e Europa, somando-se à fabricação na unidade da Alemanha. As plantas da empresa, esperam produzir mais de 200 toneladas.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Mulheres do Plastico
close-link
close-link