Bulher
Notícias

Uso do plástico na restauração de corais, Embalagem 100% reciclável na indústria gaúcha e Trocas de peças reduz custos

Plástico Pelo Mundo: Fique por dentro das principais notícias e curiosidades do plástico pelo mundo. O plástico intensifica a restauração dos corais. A nova embalagem tem maior força de laminação. A iniciativa pretende amenizar os impactos ambientais.

Projeto usa plástico para acelerar restauração de corais

Com objetivo de contribuir para a recuperação dos recifes de corais, na Baía de Todos-os-Santos, na Bahia, um estudo da Carbono 14 usa material plástico.

O projeto é em parceria com a UFBA e é patrocinado pela Braskem⁸.

Sobretudo, os recifes de corais sustentam mais de 25% da biodiversidade marinha, cobrindo 0,1% do oceano mundial.

Assim, sendo um dos ecossistemas de maior valor ecológico e econômico do planeta.

Apesar disso, estima- se que 50% dos recifes foram danificados por impactos locais e pelo aquecimento dos oceanos em decorrência das mudanças climáticas.

Com isso, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PMUMA), luta para reverter esse cenário, e recomenda a restauração planejada desses ecossistemas.

Eficiência do plástico

Essa é uma proposta do projeto Corais de Maré, que desenvolveu uma tecnologia inédita para recuperar recifes nativos.

Testando o potencial do plástico para acelerar o crescimento dessas espécies e utilizando o esqueleto do Coral-sol, um bioinvasor marinho presente em regiões costeiras.

Por isso, a iniciativa avalia a capacidade de alguns material plásticos, como Nylon, Polietileno e PET, de induzir o desenvolvimento mais rápido do coral nativo.

Dessa forma, contribuindo para que eles ganhem altura e com isso aumente a sua complexidade estrutural.

Como explica Igor Cruz, professor da UFBA e coordenador do estudo. Segundo o professor, o recife tem uma estrutura tridimensional complexa construída e mantida pelos corais.

Para ele, essa estrutura está relacionada a sua capacidade de abrigar diversas espécies marinhas, impactando diretamente na biodiversidade proporcionada por esse ecossistema.

Cruz destaca: “Por isso, a importância de investir em tecnologias que acelerem esse processo de restauração”.

Magnólia Borges, gerente de Relações Institucionais da Braskem, afirma que o uso do plástico cumpre um papel significativo neste projeto.

Isso porque, o material potencializa o processo de restauração desse ecossistema.

Borges comenta: “Isso reforça os benefícios que o plástico proporciona para a sociedade”.

Indústria Gaúcha lança embalagem plástica 100% reciclável

A Polo Films, que é produtora de filmes de polipropileno biorientado, está lançando a linha OneFlex.

Trata-se de um material para solucionar problemas relacionados à reciclabilidade de embalagens de alimentos que demandam grande barreira de proteção.

Por isso, precisam adicionar outros substratos em suas composições, dificultando a reciclagem, como nos setores de café e pet food.

O OneFlex é um monomaterial com tecnologia patenteada e certificada pela Anvisa, e com aprovação em andamento da (FDA) Federal Drug Administration, nos Estados Unidos.

Nesse sentido, a OneFlex tem uma melhor adesão de tintas e uma maior força de laminação, facilitando o processo de conversão.

A Polo Films está há 40 anos no mercado brasileiro, sendo uma empresa manufatura da cadeia do plástico, bastante conhecida no segmento de embalagens com material plástico BOPP.

Empresas trocam peças em projeto para reduzir custos

A Tereos e a BP Bunge Bioenergia realizarão trocas de peças industriais, a fim de reduzir impactos financeiros e ambientais.

As empresas do setor de açúcar, etanol e bioenergia irão trocar cerca de seis toneladas de materiais funcionais, no valor de 260 mil reais.

Sobretudo, a operação é realizada por meio do projeto Surplus, da CH Master Data, que identifica oportunidades de sinergia para dar uma nova destinação aos materiais.

Segundo levantamento da CH Master Data, apenas no setor agropecuário há um potencial de cerca de 200 milhões de reais para destravamento com as trocas.

Para Carlos Martins, diretor de Suprimentos da Tereos, se está construindo no agronegócio um processo inovador que pode gerar valor para Tereos e outras empresas.

Isso porque, os valores dos itens são mais competitivos, com alguns materiais chegando a custar até 70% do preço de peças novas.

Na BP Bunge, o foco da área de suprimentos está na otimização de seu estoque para garantir um fluxo de reposição permanente.

Portanto, a destinação de insumos não usados reduz o impacto na geração de resíduos.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdo de qualidade do mercado plástico.

Botão Voltar ao topo