Bulher
AutomaçãoEmpresaNotíciasPlásticoSustentabilidade

Universidade e empresas desenvolvem solução para ajudar produtores de banana

Braskem, Unesp e Multinova desenvolvem manta térmica de polietileno reciclável para o chilling

A partir de uma parceria entre a Braskem, a Unesp (Universidade Estadual Paulista) e a Multinova, fabricante de plásticos de proteção, desenvolveram uma solução com o objetivo de garantir qualidade nas plantações de bananas em regiões do Brasil, que atingem temperaturas abaixo das 12ºC.

Além de provocar manchas nas cascas, o chilling, dano fisiológico comum em frutas tropicais que são expostas a friagem, pode alterar a textura e o sabor da banana. A manta da fruticultura é uma combinação de duas soluções de polietileno da Braskem e um aditivo térmico, que colocado sob o cacho de banana impede que os raios solares de onda longa se dispersem de volta para o ambiente durante a noite.

O produto aumenta em até 6ºC a temperatura do cacho de banana, agregando valor á fruta e podendo reduzir o tempo de maturação. A solução já está sendo utilizada por produtores de regiões onde são comuns temperaturas abaixo dos 12ºC.

De acordo com Ana Paiva, responsável por Desenvolvimento de Mercado da Plataforma Agro da Brakem, o produto é o primeiro a ser desenvolvido no Brasil, especificamente para controlar o chilling. “Na Braskem temos uma equipe de profissionais empenhados em criar soluções e alternativas mais sustentáveis para vários segmentos de mercado e a agricultura é um dos nossos principais negócios”, afirma Paiva.

O portfólio de produtos da companhia para este segmento inclui soluções em PE, PP e PVC, que auxiliam no cultivo protegido, em proteção e armazenagem, na irrigação e na infraestrutura. O fornecimento de matéria-prima para a produção de sistemas de irrigação por gotejo, promovem aumento de produtividade, minimizando o consumo de fertilizantes e água por tonelada produzida.

O produto é reciclável, e os produtores destinam o material, após o fim da vida útil, a cooperativas de reciclagem. “Investimos em soluções que contribuam para a economia circular, um dos principais pilares dos nossos processos produtivos na Braskem.  Acreditamos que o plástico e a química são importantes para o desenvolvimento sustentável de vários setores, especialmente do agronegócio”, destaca Paiva.

Os testes para a viabilidade econômica para a produção da manta térmica, tiveram início em 2017. A Braskem financiou as primeiras fases do desenvolvimento do produto. A Unesp, desenvolveu a metodologia científica.

Para o gerente comercial de Novos Negócios da Multinova, Jair da Rosa, a parceria com a Braskem e com a Unesp, foi importante para que a fabricante de embalagens atendesse outro nicho de mercado. “O novo produto nos destaca como uma empresa inovadora, com soluções específicas que podem ajudar o segmento a se desenvolver com mais qualidade”, afirma.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo