Super Finishing
Feiras e EventosNotíciasPlásticoSustentabilidade

Simplás apresenta nova premiação setorial para valorizar o transformador

Fechando o calendário oficial do sindicato, o 1º Prêmio Plástico Sul de Inovação e Sustentabilidade é apresentado em evento

O evento que aconteceu no último dia 11, encerrou o calendário oficial de atividades do Simplás em 2019, com a apresentação de um novo reconhecimento setorial. O 1º Prêmio Plástico Sul de Inovação e Sustentabilidade foi lançado no Restaurante Sica, da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul – RS.

A iniciativa da Conceitual Brasil, trata-se de um reconhecimento no mercado, pode ser direcionada à valorização do transformador. “Em 2020 completaremos 20 anos de Plástico Sul e consideramos o momento ideal para iniciar a premiação. Assim, convidamos uma consultoria de peso, a Maxiquim e pedimos o apoio de entidades de representatividade na região. O intuito é engajar todo o mercado do Sul do país nesta ação. O evento de entrega dos troféus será durante a Interplast 2020 que também completará 20 anos na ocasião, em Joinville (SC)”, conta a editora Melina Gonçalves.

Segundo Melina, “o Sul é o segundo maior mercado de transformação de plástico do país, com mais de 1,3 mil empresas instaladas, conforme dados da Abiplast. Queremos, agora, encontrar parceiros para valorizar o potencial inovador e sustentável das empresas desta importante região do Brasil.

Os objetivos da iniciativa foram valorizar as ações inovadoras e sustentáveis das empresas fabricantes de plásticos da região sul do país, reforçar as marcas que apostam nos três estados propulsores de desenvolvimento do setor e oferecer ao mercado uma premiação técnica diferente das existentes.

Melina ainda conta “a premiação cria uma sinergia entre todos os elos da cadeia de transformação de plásticos e destaca realizações dos fabricantes de material plástico de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. O reconhecimento parte tanto da opinião público envolvida com o setor quanto dos fornecedores que são convidados a patrocinar o Prêmio”.

Os vencedores foram selecionados através da comissão composta por representantes de sindicatos dos três estados do Sul do país, do patrocinador principal, da consultoria Maxiquim e da Revista Plástico Sul. Haverá premiados por Produção Limpa, Iniciativa de Logística Reversa, Compromisso Social e Produto com Conteúdo Reciclado. Em Inovação, estarão em disputa Nova Aplicação / Novo Produto por processo de transformação, Embalagens Inteligentes e Indústria 4.0.

O tema da reunião-jantar foi o impacto da saúde mental nos negócios, com palestra da psicóloga da gerencia de Promoção da Saúde do Sesi-RS, Maíra Pellin Feldmann. Segundo a psicóloga, “o estresse é uma problemática forte e contemporânea na sociedade como um todo. No ambiente de trabalho, pode afetar, em diferentes níveis, trabalhadores e lideranças. No caso dos gestores, a incidência é bilateral, pois precisam lidar com a enorme responsabilidade de olhar para a saúde mental de suas equipes e ainda considerar o autocuidado. Adoecimento por saúde mental é muito caro para a indústria. Costuma ser longo. E o tratamento responsivo não é rápido. Há até relação indireta com aumento de acidentes, pois o estresse afeta atenção e concentração”.

O presidente Gelson de Oliveira esboçou os rumos da gestão iniciada em agosto e que vai até 2022, e da manifestação dos vice-presidentes Eugênio Misturini e Orlando Marin, em defesa da livre iniciativa e do associativismo, os mais de 200 empresários puderem conhecer estratégias para lidar com a saúde mental no trabalho, e o estresse.

O Simplás desenvolveu uma serie de soluções específicas, a partir da constatação do impacto das questões de saúde mental na indústria. A falta de medidas preventivas pode refletir diretamente nos cofres da empresa. Problemas de saúde mental resultam em aumento dos gastos com seguro de acidentes e adoecimento laboral, já por outro lado, investir em ações e programas de prevenção nessa temática, costuma exigir pouco investimento financeiro.

Dados apresentados ao público do Simplás revelaram que 670 mil brasileiros receberam auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez entre 2012 e 2016, e que 38% de todas as licenças emitidas em 2018 foram motivadas por transtornos mentais ou comportamentais.

Segundo Maíra, “já se projeta que a depressão será a principal causa de afastamento das empresas, em poucos anos. Todos estes problemas podem afetar a competitividade e a produtividade da empresa.”

O presidente Gelson de Oliveira finalizou com discurso que fala sobre “a nova diretoria tem um novo cenário diante de si, muito diferente dos anteriores. Com a atualização das leis trabalhistas, os recursos foram reduzidos. Assim, teremos pela frente uma gestão bem mais enxuta, voltada aos associados, reduzindo despesas, buscando oportunidades de aprimoramento e geração de negócios e oferecendo capacitação. Com foco em tecnologia e inovação. Também atuaremos cada vez mais forte na defesa da imagem do plástico, com ênfase na educação ambiental. Queremos promover a informação para reciclagem e consumo consciente”.

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo