Blob Web
NotíciasPlástico

Sensores fotoelétricos: tecnologia versátil para a indústria de embalagens

Com o crescimento do segmento da Indústria Plástica no Brasil, muitas empresas enxergaram potencial de mercado, sempre focado em inovações tecnológicas que tragam benefícios ao setor. Esse é o caso da WRoma, empresa de sensores que trouxe diversos produtos pensados ao mercado de transformadores plásticos e suas particularidades.

 Isso porque há uma demasiada exposição e comercialização de materiais poliméricos, bem como máquinas de processamento de plásticos e tecnologias para adequá-lo de acordo com a necessidade dos consumidores e da própria indústria.

De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Brasil (PIM-PF), a produção de plástico no Brasil cresceu 2,5% em 2017. Este foi o primeiro resultado positivo registrado desde 2013. A alta também foi maior do que a previsão de 2% registrada pelo segmento. Diante desse cenário de retomada, o momento é de investir para voltar a crescer, tornando as empresas mais produtivas e competitivas, além de capazes de fazer frente aos concorrentes no mercado externo.

Pensando nisso, a WRoma disponibiliza os Sensores Fotoelétricos 0300 / 0500, tecnologia capaz de otimizar praticamente qualquer processo em máquinas de embalagem. Os Sensores Fotoelétricos são usados no processo de emissão e recepção de raios de luz infravermelhos e servem para detectar qualquer tipo de substância ou material, de acordo com o índice de reflexão ou difração, além disso, apresentam soluções modulares e versáteis que oferecem flexibilidade em diferentes materiais, superfícies, formas e cores de embalagens.

Esse sensor é muito utilizado na indústria plástica devido ao seu amplo campo de atuação, uma vez que apresenta diferentes tipos de variação e a capacidade de aplicação para detecção de diversos tipos de material, cor, distância, marcas e transparência.

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo