mc components muck maq
EmpresaFeiras / EventosNotíciasPlástico

Seminário explica objetivos do programa Pró-Ferramentaria para o mercado

Seminário sobre o Pró-Ferramentaria traz a importância da conquista para o setor de ferramentaria

No dia 10 de dezembro de 2019, foi anunciado a Resolução SFP 104 de 09/12/2019, sobre a regulamentação do Pró-Ferramentaria, para o Estado de São Paulo. O programa tem como objetivo estimular investimentos de fabricantes de autopeças e veículos no setor de ferramentaria.

No próximo dia 05 a ABINFER (Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais) promove um semináriosobre o programa Pró-Ferramentaria. “O objetivo do seminário é informar a comunidade da cadeia de ferramentaria sobre o decreto e regulamentação do Pró-Ferramentaria, seus conteúdos e os impactos, além dos próximos passos. O programa vai gerar uma demanda para o setor de ferramentaria para os próximos 10 anos”, explica Christian Dihlmann, presidente da ABINFER.

O Pró-Ferramentaria é uma medida importante para a retomada de competividade do setor, que enfrenta concorrência de produtos importados, e será determinando para a manutenção e ampliação de empregos. O programa autoriza empresas do setor automotivo a utilizarem créditos acumulados de ICMS para pagar por ferramentais usados na produção e concebidos por ferramentarias instaladas em São Paulo.

O seminário possui como conteúdo o principal objetivo do programa, a contextualização histórica e a motivação do Pró-Ferramentaria; a Resolução SFP 104 de 09/12/2019; os passos necessários para que o resultado seja alcançado e providências para habilitar as ferramentarias para atenderem a demanda.

O Pró-Ferramentaria tem como objetivo beneficiar dois setores ao mesmo tempo, o automotivo, que acumula créditos por conta das exportações e o setor de ferramentaria, que passa ter incentivo para que volte a produzir ferramentas para fabricar componentes automotivos.

Com o programa, o setor de ferramentaria garante fortalecimento e consolidação da produtividade e competitividade das ferramentarias, garante também constituição de uma estrutura de acompanhamento para a vigilância da liberação dos recursos. Além de garantir o acompanhamento do processo em período de 6 meses para validar todas as regras, e monitoramento dos impactos positivos e negativos do decreto, para sugerir correções necessárias.         

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo