Super Finishing
AutomaçãoNotícias

Qual o caminho para a automação?

Renovação do parque tecnológico é o que deverá impulsionar crescimento da automação industrial no setor de transformadores plásticos

A jornada pela automação industrial ainda é um campo obscuro para grande parte das empresas brasileiras. É sabido que a quarta revolução industrial é algo que tem feito parte da rotina de todos os empresários, mas a principal pergunta é: por onde começar?

A automação industrial se dá pela troca de equipamentos e processos que garantem melhoria na produção, na redução de custos e de tempo. As mudanças podem partir desde a troca do parque industrial, ou mesmo a implantação de um equipamento que automatize um processo dentro do todo.

Recentemente a ABIMAQ (Associação Brasileira de Indústria de Máquinas e Equipamentos) levantou alguns dados que apontam a manutenção como porta de entrada para a automação. Isso se deve por conta da facilidade de entender a necessidade da empresa nesse momento, e também pela facilidade de mensurar os custos que são reduzidos com as ações tomadas.

Algumas empresas inovam e trazem óculos de realidade virtual que possibilitam os profissionais a acompanharem em tempo real a produção e o funcionamento do equipamento para identificar possíveis problemas e corrigi-los a distâncias.

Há também sensores que garantem que a produção tenha sem tempo mensurado, e atrasos identificados com muito mais rapidez e eficiência.

Só empresas grandes conseguem?

E não se fala em automação sem pensar em inovação e tecnologia. Mas ainda há o pensamento de que falar em tecnologia é pensar em altos custos e equipamentos irreais para a realidade de diversas pequenas empresas, especialmente por conta dos custos.

Só que é possível encontrar, em diversas marcas, soluções que se adequam a realidade de qualquer porte, já que automação vai desde um robô colaborativo a um sensor que mede o tempo que a esteira leva para passar em todos os pontos.

É importante que o empresário entenda que o investimento em tecnologias tem que estar dentro da realidade de cada empresário, mas que ele deve existir em algum ponto, visto que a automação faz parte de uma série de procedimentos que podem auxiliar na expansão do negócio, na redução dos custos e na melhora da produção.

Segundo a ABIMAQ, dos investimentos esperados em 2019, 35,5% devem ser destinados para modernização tecnológica, 30,5% na reposição de máquinas depreciadas, 24% na ampliação da capacidade industrial e 10% em outras áreas. A renovação do parque tecnológico das indústrias plásticas é o que mova a economia no setor, e com isso, é notório que as novas tecnologias estão inseridas nesse processo.

Começamos hoje com a nossa série de matérias sobre automação, e queremos que você acompanhe todas as notícias que traremos sobre o assunto. É só deixar seu melhor e-mail aqui embaixo e se inscrever.

Tem uma sugestão de pauta que vale a pena? Nos escreva no redação@plasticovirtual.com.br

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo