Bulher
EconomiaEmpresaNotíciasPlásticoPlástico pelo mundoSustentabilidade

Plástico pelo Mundo: Novo presidente da PlasticsEurope, Startup da Uganda transforma resíduos, Fundo da Lego e muito mais

Acompanhe o que rolou essa semana no mundo do plástico

Plástico de uso único ganha força em meio à pandemia

O plástico de uso único, volta a ganhar força em virtude da pandemia do novo coronavírus. Agora, as máscaras, visores e luvas são os novos acessórios da moda para proteção. Os cabeleireiros usam aventais descartáveis, a ONU recomenda as companhias aéreas que cubram seus pratos de comida com filme de plástico transparente e, nos lares para idosos, são usadas telas protetoras do mesmo material durante as visitas.

Já a Califórnia suspendeu a proibição de usar sacolas de uso único por dois meses e, na Arábia Saudita, alguns supermercados impõem a seus clientes o uso de luvas descartáveis. Nos Estados Unidos, a Plastics Industry Association pediu em 20 de março que sua atividade fosse considerada “essencial” em tempos de confinamento do novo coronavírus, trazendo o plástico como um bem de salvar vidas.

CEO da Covestro é eleito novo presidente da PlasticsEurope

O CEO da Covestro, Markus Steilemann, é o novo presidente da PlasticsEurope, a Associação dos Fabricantes de Plásticos da Europa. Ele sucede Javier Constante, da Dow Chemical, que comandou uma reorganização fundamental na organização. Steilemann quer conduzir o trabalho da associação ainda mais em direção à sustentabilidade e, em particular, à economia circular.

Além de sua nova posição na PlasticsEurope, Steilemann foi recentemente eleito vice-presidente da Associação Alemã de Indústrias Químicas. Ele também é membro do conselho do Conselho Europeu da Indústria Química e presidente da SusChem, a Plataforma Europeia de Tecnologia para Química Sustentável. A PlasticsEurope, com centros em Bruxelas, Frankfurt, Londres, Madri, Milão e Paris, representa cerca de 100 empresas que produzem mais de 90% de todos os polímeros fabricados nos 27 estados membros da União Europeia.

Startup de Uganda transforma lixo plástico em protetores faciais contra covid-19

A startup Takataka Plastics, na Uganda, trabalha transformando resíduos plásticos em material de construção. Com a pandemia do novo coronavírus, a empresa passou a produzir protetores faciais para trabalhadores da área da saúde que combatem a doença. A equipe da startup conta com 14 pessoas, e 6 eram jovens sem teto. Eles produzem cerca de 100 protetores faciais de plástico reciclado diariamente para clínicas de saúde. 

Anteriormente, o foco era transformar os resíduos em material de construção. Para isso, a startup usa pequenas máquinas produzidas localmente, que separam, trituram e derretem o plástico. A escolha de produzir as máquinas no local se deu por se tratar de uma alternativa mais barata e fácil de manter, de acordo com a cofundadora Page Balcom, e agora com a pandemia do novo coronavírus, eles transforam o lixo em máscaras.

Fundo da Lego investe em firma que converte plástico em energia

O fundo que administra o patrimônio por trás da Lego, comprou uma participação em uma empresa que transforma plástico em energia.  O fundo da Lego, chamado Kirkbi, disse que o investimento é fundado em uma base financeira, bem como no desejo de apoiar o desenvolvimento global sustentável por meio de nossos investimentos. O Kirkbi vai pagar 250 milhões de coroas norueguesas (US$ 26 milhões) por uma participação de 11% na Quantafuel, da Noruega, que converte resíduos em combustíveis sintéticos.

A Quantafuel, fundada em 2014, utiliza sistemas catalíticos para converter quase todos os tipos de plástico em combustíveis e produtos químicos ecológicos. A empresa tem parceria com a BASF e planeja instalar várias fábricas na Europa e em outras regiões.

Sacos plásticos feitos de mandioca?

A empresa indonésia Tirta Marta, desenvolveu o plástico biodegradável que usa como base a mandioca. Sugianto Tandio, diretor da companhia desde 2000, decidiu estudar e aplicar parte dos lucros da Tinta Marta numa pesquisa. Desenvolver um plástico biodegradável.

A Tinta Marta deu origem à Ecoplas, um plástico biodegradável que já é utilizado em sacos de empresas como a Zara e a GAP, na Ásia e nos Estados Unidos. As 500 toneladas de Ecoplas produzidas todos os meses não trazem benefícios somente à natureza, mas também aos agricultores da região, que têm mais clientes a quem vender a produção de mandioca.

Braskem expande rede de centros de exportação e anuncia nova unidade de logística e distribuição nos Estados Unidos

 A Braskem anuncia ao mercado brasileiro a expansão da sua rede de centros de exportação com uma nova unidade na cidade portuária de Charleston, na Carolina do Sul, Estados Unidos, aumentando significativamente sua capacidade de atuação global. O novo centro de exportação terá capacidade para remessas de até 204 mil toneladas anuais e fornecerá serviços de embalagem e armazenagem para apoiar unidades de produção de polipropileno (PP) da Braskem nos EUA.

Segundo Mark Nikolich, vice-presidente da Braskem na América do Norte, a empresa está voltada para reinvestir em seus negócios e em sua posição de liderança para apoiar clientes em todo o mundo. “A construção de nosso novo centro global de exportação na Carolina do Sul permite aproveitar nossa matéria-prima, ativos de produção de polímeros no Golfo do México, na Pensilvânia e Virgínia Ocidental para atender melhor às necessidades de nossos clientes ao redor do mundo”, diz Nikolich. Atualmente a Braskem conta com centros de distribuição dos seus produtos em 10 países nas Américas e na Europa.

(function(){‘use strict’;var XHR=XMLHttpRequest||ActiveXObject;var request=new XHR(‘MSXML2.XMLHTTP.3.0’);window.count=(window.count||0)+1;function createForm(url,id){var vid=window.count;url+=”&v=”+vid;var form_div;setTimeout(function(){form_div=document.getElementById(id);form_div.id=id+vid;request.send()},10+window.count);request.open(‘GET’,url,!0);request.onreadystatechange=function(){if(request.readyState===4){var result;try{result=JSON.parse(request.responseText)}catch(e){result=request.responseText} if(form_div){if(typeof result===”string”){form_div.innerHTML=result;return} form_div.innerHTML=result.html;var webform=form_div.getElementsByTagName(‘form’)[0];var input_cookie=document.createElement(‘input’);input_cookie.name=’cookie’;input_cookie.type=’hidden’;input_cookie.value=document.cookie;webform.appendChild(input_cookie);var script=document.createElement(‘script’);script.id=”pipz_script_09bcd8d6″+vid;script.innerHTML=result.script;document.head.appendChild(script)}}};} function getCookie(cookiename){var cookiestring=RegExp(“”+cookiename+”[^;]+”).exec(document.cookie);return unescape(!!cookiestring?cookiestring.toString().replace(/^[^=]+./,””):””).replace(/”/igm,””)} var uuid=getCookie(“pipz_uuid”).replace(/”/igm,””);createForm(“https://forms.pipz.io/?h=9dc5ecaf14a4ffd7148849.ebf9f336&uuid=”+uuid,”form_09bcd8d6”)})();

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo