Bulher
NotíciasPlástico pelo mundo

Plástico pelo Mundo: Maputo se torna base de rendimento por recolher plásticos, Toyota cria mini carro elétrico, Braskem e muito muito mais

Fique por dentro do que aconteceu no mundo do plástico

Da lixeira à reciclagem, plástico ajuda a estudar e matar a fome em Moçambique

Recolher plástico em Maputo, é um negócio dominado maioritariamente por jovens e mulheres, tem sido a base de rendimento de muitas famílias, principalmente das que vivem nos arredores da lixeira. O lixo plástico ali vendido já foi usado em garrafas, sacos, bacias, tigelas, bidões e recipientes de cosméticos, chega embrulhado em redes mosquiteiras de combate à malária, é pesado e vendido a 10 meticais (11 cêntimos de euro) cada quilo.

A manhã é agitada na empresa, a cada instante chegam novos catadores carregados de plásticos, à cabeça ou em carros de mão (‘tchovas’), as máquinas “roncam” sem parar e o espaço para circular fica mais apertado. A valor plástico tem cerca de 800 catadores registados e processa, por dia, cerca de 12 a 14 toneladas de plástico.

Toyota cria mini carro elétrico com carroceria de plástico

A Toyota apresentou ao mundo seu novo conceito de mobilidade urbana, especialmente em termos de pandemia. O C+pod é a versão de produção do conceito “Ultra-Compact Battery Electric Vehicle”. O modelo faz parte do projeto da marca de lançar diversos veículos nos próximos anos focados no transporte urbano e com baixas emissões.

Com 2,49 metros de comprimento, 1,29 m de largura e 1,50 m de altura, o C+pod é menor e mais estreito que um Smart ForTwo. Para reduzir o peso, todos os painéis externos são feitos de plástico. Isso garante peso de apenas 690 kg ao modelo. O compacto pode levar duas pessoas e uma quantidade minúscula de bagagem atrás dos assentos.

Braskem assume novo compromisso: neutralizar carbono até 2050

A Petroquímica brasileira Braskem, divulgou o seu compromisso público de adotar políticas, ações e uma gestão voltada ao desenvolvimento sustentável, e permanece firme em seu propósito e já alcançou e superou grandes metas. Já são quase vinte anos de muitas conquistas no cenário socioambiental, o que tornou a Braskem um parâmetro mundial, como modelo e influenciadora nas questões ambientais. Agora a Braskem firma um novo compromisso, alcançar a neutralidade de carbono até 2050. O compromisso lançado pela Braskem, integra ações efetivas como a eliminação de resíduos plásticos, combate às mudanças climáticas, eco eficiência operacional, inovação sustentável.

Todas essas ações estão alinhadas com a Agenda 2030 da ONU, com a ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e com o Acordo de Paris sobre Mudanças Climáticas). Elas terão suas bases concentradas, principalmente, em sete frentes. Saúde e segurança; resultados financeiros e econômicos; eliminação de resíduos plásticos; combate às mudanças climáticas; ecoeficiência operacional; responsabilidade social e direitos humanos e inovação sustentável.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo