mc components muck maq
EconomiaEmbalagemEmpresaNotíciasPlásticoPlástico pelo mundoSustentabilidade

[Plástico pelo Mundo]: Fique por dentro das novidades da semana

Acompanhe o que rolou essa semana no mundo do plástico

Criado o primeiro tipo de plástico que pode ser infinitamente reciclado

Uma equipe de investigadores dos Estados Unidos, da China e da Arábia Saudita desenvolveu um tipo de plástico que pode ser reciclado de forma contínua e infinita. Este novo material, batizado de PBTL, pode ser a resposta para reduzir o impacto do plástico no ambiente e nos ecossistemas.

Durante a investigação, os cientistas descobriram que o PBTL pode ser facilmente reciclado a 100°C na presença de um catalisador químico. Este novo plástico pode ser usado para fazer uma série de produtos que são agora fabricados com plásticos convencionais, como embalagens, peças de automóveis e materiais de construção. Em contrapartida, tem de ser separado de outros materiais antes de ser reciclado.

Startup apoiada pela Satc vai desenvolver plástico sustentável

Mais um projeto incentivado pela Satc ganhou destaque no quesito inovação. A GreenB Biological Solutions, uma das startups que estão incubadas no Colearning Satc, foi contemplada com investimentos no Programa Centelha da Finep e Fapesc.

O projeto da GreenB foi um dos 28 que receberão recursos e acompanhamento para tirar a ideia do papel e transformá-la em negócio. A tecnologia desenvolvida que foi contemplada no projeto trata-se de um Biopolímero de origem agroindustrial biodegradável, de fonte sustentável e reciclável.

O projeto atende todas as novas legislações ambientais e exigências do mercado consciente. A GreenB é uma startup que desenvolve tecnologias e processos para obtenção de matéria-prima orgânica de origem agroindustrial. O intuito é substituir as matérias-primas de origem fóssil, que são utilizadas nas indústrias, e adequar os produtos às exigências de mercado e das novas legislações ambientais.

BASF é a TOP 1 da Indústria Química em inovação aberta no ranking da plataforma 100 Open Startups

A BASF comemora o 6º lugar no TOP 100 Open Corps – e TOP 1 em Indústria Química, publicação que é parte do Ranking 100 Open Startups e avalia o engajamento de grandes empresas no ecossistema de inovação brasileiro.

Também fazem parte das iniciativas os programas de aceleração de startups Suvinil Fora da Lata, que visa cocriar soluções para desafios da marca e alavancar ambos os negócios e do AgroStart, um programa de aceleração de startups do agronegócio para promover inovação e empreendedorismo no setor.

A BASF é membro do Startups Connected, programa de aceleração da Câmara Brasil-Alemanha e já está fazendo aportes no Brasil por meio da BASF Venture Capital (BVC). Para atender às demandas do mercado, a cocriação faz parte do dia a dia da equipe de Agro Digital da BASF.

Segundo ciclo de webinars da Braskem

Durante o mês de setembro, a Braskem irá promover uma série de webinars das 8h30 às 9h30.

Os engenheiros de aplicação da empresa irão apresentar todas as novidades para diferentes segmentos do mercado. Para se inscrever, basta acessar o link .

Braskem normaliza taxa de utilização das fábricas para atender retomada de mercado brasileiro

A Braskem anunciou a retomada da taxa de utilização normal de suas centrais no Brasil para atender a alta demanda por resinas termoplásticas de diversos setores no mercado brasileiro. Em maio, a Braskem havia comunicado ao mercado a redução de carga das centrais petroquímicas no país para 64% da capacidade nominal. 

Agora a companhia volta à taxa de utilização normal para atender diversos setores, como a indústria de embalagens, alavancada pelos segmentos de alimentação e higiene e limpeza, os fabricantes de equipamentos de proteção individual para profissionais da saúde, o agronegócio e, no último mês, do setor de construção civil, que está voltado às atividades regulares.

Em agosto, a companhia registrou recorde mensal de vendas de resinas de polipropileno (PP), polietileno (PE) e policloreto de vinila (PVC), superando 350 mil toneladas comercializadas no mercado brasileiro. Esse resultado superou a marca histórica doméstica de junho de 2018, quando houve um pico de demanda, que ficou represada devido à greve dos caminhoneiros.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo