mc components muck maq
EmbalagemEmpresaNotíciasPlásticoPlástico pelo mundoSustentabilidade

[Plástico pelo Mundo]: Fique por dentro das novidades

Acompanhe as novidades da semana no mundo do plástico

ABIMEI discute sobre indústria 4.0

A ABIMEI (Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industriais) discute como o setor de plástico e o mercado está se adaptando com a indústria 4.0. A indústria 4.0 de maneira geral traz automação, ganho de produtividade e competitividade.

Christopher Mendes, diretor financeiro da associação, explica que o setor plástico de forma geral não está se adequando a indústria 4.0, pois não faz parte da realidade dos clientes com máquinas extrusoras, de corte e solda, entre outros. O setor de injeção e sopro é o que mais atua com a indústria 4.0, mas ainda não é uma realidade para todos, e os robôs, sistemas de TI e dados na nuvem são considerados os pontos de maior acesso para as tecnologias deste mercado.

Plástico promete barrar o coronavírus

Um plástico antivírus desenvolvido em Hortolândia que é capaz de bloquear espécies do novo coronavírus começou a ser utilizado na fabricação de sacos plásticos de lixo e está pronto para a indústria de capas e aventais médicos; além de fabricantes de poltronas em ônibus, aviões, carros de aplicativos, dentre outros ramos da atividade industrial. Trata-se do Embalixo Antivírus, plástico que inativa até 99,999% do coronavírus.

O plástico foi desenvolvido na empresa Embalixo, em Hortolândia, entre fevereiro e março deste ano e será disponibilizado à população como saco de lixo prateado nesta primeira semana de setembro. A eficácia do plástico foi comprovada em testes de laboratório da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), seguindo as recomendações Anvisa e metodologias prescritas nas normas.

Repsol e grupo Armando Álvarez apostam na economia circular do plástico

A parceria vem reforçar o objetivo da Repsol de ser uma empresa com zero emissões líquidas em 2050, para o qual o negócio químico da empresa também contribuirá de forma decisiva. A Repsol aposta na eficiência dos seus processos químicos industriais e está orientada para a economia circular, com a ambição de reciclar o equivalente a 20% da produção de poliolefinas da empresa até 2030.

O resultado da colaboração entre a Repsol e a GAA foi o desenvolvimento do primeiro material homologado para a aplicação de película destacável que incorpora material reciclado da gama Repsol Reciclex, tonando-se assim empresas líderes de mercado e campeãs da economia circular em aplicações de embalagem.

A Repsol tem, desde 2016, uma estratégia de economia circular que se aplica a toda a cadeia de valor da empresa, desde a obtenção de matérias-primas à comercialização de produtos e serviços. Atualmente, possui mais de 200 projetos em curso nesta área, os quais são desenvolvidos em colaboração com mais de 180 parceiros estratégicos, organizações e instituições.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Mulheres do Plastico
close-link
close-link