mc components muck maq
EconomiaEmbalagemEmpresaNotíciasPlásticoPlástico pelo mundoSustentabilidade

[Plástico pelo Mundo]: Acompanhe as novidades

Fique por dentro do que rolou no mundo do plástico

Plásticos mais sustentáveis ajudam na questão ambiental e na rentabilidade do negócio

Instalada em Curitiba (PR), a Earth Renewable Technologies (ERT), um hub de pesquisas e soluções verdes, fundada em 2009, nos Estados Unidos, desenvolve compostos de plásticos orgânicos, inicialmente, a partir de amido de milho e de mandioca, resíduos da indústria alimentícia. Kim Gurtensten Fabri, CEO da ERT garante que a ERT é a única empresa no Brasil a produzir plásticos compostáveis e biodegradáveis a partir de biopolímeros, revelando que a fábrica instalada em Curitiba terá a capacidade de produção de até duas mil toneladas mensais, e já registra uma produção de 60 toneladas.

O processo de produção dos compostos é usada como base um polímero derivado do ácido láctico (PLA), matéria-prima importada da Tailândia. A ERT utiliza um processo de extrusão em dupla rosca para incorporar suas mais variadas cargas em seus compostos biodegradáveis, e dependendo da aplicação final do cliente, o produto passa por um processo e formulação especifica.  Atualmente, os biopolímeros estão com preços bem mais acessíveis do que há 5 anos. A ERT inclusive, tropicalizou algumas fórmulas, carregadas com matérias-primas brasileiras (resíduos ou não), para atender o mercado nacional, com preços competitivos frente a resinas não compostáveis, mas, mesmo assim e, provavelmente, por um bom tempo, existirá esse delta entre os polímeros.

Com R$ 1 milhão destinado às entidades assistenciais, Tampinha Legal faz história na economia circular

O Tampinha Legal, acaba de atingir R$ 1 milhão em recursos destinados integralmente às entidades assistenciais participantes. O novo recorde é o resultado de mais de 530 toneladas de tampas plásticas recolhidas nos mais de 2.800 pontos de coleta distribuídos pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás e Distrito Federal.

Há quatro anos em atividade, o programa está presente em diferentes ambientes sociais, como casas, comércio, órgãos públicos e empresas e beneficia mais de 280 entidades assistenciais. As entidades assistenciais que desenvolvem um trabalho social que é fundamental e são beneficiadas no ato. Participam do programa entidades assistenciais do terceiro setor devidamente regularizadas como Apaes, Ligas Femininas, escolas, ONG’s, asilos, associações, hospitais, etc. Com os recursos obtidos através do Tampinha Legal, as entidades assistenciais podem adquirir medicamentos, alimentos, equipamentos, ração animal e/ou materiais escolares, bem como custeiam tratamentos e exames de saúde humana e animal, melhorias em suas sedes, entre outras ações.

BIC transforma seu uso de plástico

A BIC anunciou que irá levar sua jornada da economia circular ao próximo nível e transformar a abordagem da empresa em relação ao plástico, melhorando significativamente a pegada ambiental de seus produtos e reduzindo suas emissões de carbono. Os novos compromissos fazem parte do programa de “Escrevendo o Futuro, Juntos” da BIC, abordando até 2030, usar 50% de plástico de petróleo não virgem para seus produtos, com uma meta de 20% até 2025. Em 2025, 100% das embalagens de plástico de consumo da BIC serão reutilizáveis, recicláveis ​​ou compostáveis.

Em 2021, produtos sustentáveis ​​novos ou aprimorados estarão disponíveis em todas as três categorias da BIC. Os novos compromissos foram anunciados como parte da nova estratégia “Horizon” da BIC, um plano abrangente que visa impulsionar o cres

cimento e criar maior valor com base nos pontos fortes da BIC, com um foco intensificado nas necessidades do consumidor e sustentabilidade.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Mulheres do Plastico
close-link
close-link