braskem
Notícias

O que são injetoras?

As injetoras são utilizadas no processo de injeção de plásticos, como o processo de transformação. São conjuntos eletromecânicos, compostos de duas partes mecânicas principais, denominadas como conjunto do fechamento e conjunto da injeção.

Iniciando o ciclo, a matéria-prima é depositada no funil da injetora, através de processo manual ou automatizado, utilizando um alimentador e possivelmente um misturador, se necessário é adicionado algum aditivo, pigmento ou outro. A injetora é composta de seis partes básicas: um funil, barril para transportar os materiais até a unidade de aquecimento, aquecedor que derrete o material em líquido, bocal para bombear o líquido dentro do molde, uma unidade de ajuste para solidificar a forma e um ejetor para expulsar o produto acabado.

Aplicação

O processo de moldagem por injeção pode ser aplicado em termoplásticos, termofixos, elastômeros vulcanizados, cerâmicas e metais.

No dia a dia, as máquinas injetoras contribuem no desenvolvimento e fabricação de produtos e equipamentos em vários setores e segmentos, como: indústria automobilística, naval e aeronáutica; aparelhos de televisão, blu-ray, videogames, joysticks, peças de computadores, celulares, telefones; objetos de decoração; recipientes e embalagens alimentícias; garrafas em geral; utensílios de cozinha como copos, talheres, pratos e potes em geral; recipientes para shampoo, condicionador e cremes; aparelhos de barbear; escovas de dentes e muitos outros.

Componentes

Uma máquina injetora basicamente possui:

  • Chassi de sustentação – Apoiado no piso, sustenta as demais partes da máquina. No chassi de sustentação encontram-se componentes do sistema hidráulico, como o motor elétrico e o reservatório de óleo;
  • Funil de alimentação do material – Por este funil, a matéria-prima plástica entra na extrusora, para ser derretida e injetada;
  • Canhão de injeção – É o conjunto responsável pela injeção e dosagem do material;
  • Parafuso (Rosca) de plastificação – Transporta e tritura o material plástico, enquanto ele é derretido;
  • Resistências de aquecimento do plástico – Responsável pelo aquecimento e derretimento do material;
  • Molde da peça a ser produzida – Superfície onde é injetado o plástico para ser moldado;
  • Placa Fixa – Serve de apoio do molde, por onde é introduzido o bico de injeção, que injetará o material plástico;
  • Placa Móvel – Serve de suporte do molde onde se situa o sistema de extração;
  • Cabeceira – Sistema que propicia o deslocamento da placa móvel, possibilitando a abertura e fechamento do molde. Na cabeceira, ajusta-se a altura do molde, que adapta o fechamento ao comprimento do molde instalado;
  • Extrator de peças injetadas – Tem a função de extrair da placa móvel as peças que foram injetadas;
  • Painel de controle – É composto por uma IHM (Interface Homem-Máquina), por onde são realizadas todas as programações para o controle do processo e da máquina. A IHM conversa diretamente com o CLP (Controlador Lógico Programável), que é o componente eletrônico responsável por efetuar o controle de todas as funções atribuídas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo