Buhler
IndústriaNotícias

Nova Indústria Brasil: Rumo ao desenvolvimento econômico e industrial

No artigo, o presidente do SIMPI, analisa o plano Nova Indústria Brasil. Destacando que esse passo representa um compromisso significativo em direção ao desenvolvimento econômico e social do país

Nova Indústria Brasil: Rumo ao desenvolvimento econômico e industrial

Artigo por Joseph Couri, presidente do SIMPI

Com a entrega do texto da Nova Indústria Brasil pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, representa um passo significativo em direção ao desenvolvimento econômico e social do país. 

Na imagem aparece o presidente do SIMPI, Joseph Couri, e autor do artigo sobre o Nova Indústria Brasil . Ao fundo da imagem aparece a logo do SIMPI

Pois, as metas e missões estabelecidas até 2033 destacam o compromisso em melhorar o cotidiano das pessoas. Além de promover empregos de qualidade, estimular o desenvolvimento produtivo e tecnológico. Assim como pretende fortalecer a competitividade da indústria nacional no cenário global.

Leia mais: 

Assim, com a ênfase em inovação e sustentabilidade reflete-se a compreensão da importância desses pilares para o progresso do Brasil. Sobretudo com a primeira missão da Nova Indústria Brasil, que destaca a necessidade de criar cadeias agroindustriais sustentáveis e digitais. De modo a garantir segurança alimentar, nutricional e energética. Estas metas se apresentam como essenciais para um futuro mais equilibrado e próspero.

As metas específicas e suas contribuições

Dentre as metas específicas da Nova Indústria Brasil, destaca-se a proposta de aumentar a participação do setor agroindustrial no PIB agropecuário de 23% para 50%. 

Esse crescimento não apenas fortalecerá a economia, mas também contribuirá para a segurança alimentar da população. Da mesma forma, a ampliação da mecanização dos estabelecimentos de agricultura familiar e a garantia de 95% do mercado de máquinas com produção nacional evidenciam o compromisso com a valorização do setor agrícola.

Enquanto, a missão 2, voltada para o Complexo Econômico Industrial da Saúde, é crucial, especialmente em tempos de desafios globais na área da saúde. A proposta de ampliar a participação da produção nacional para 70% demonstra comprometimento para suprir as necessidades da população brasileira em medicamentos, insumos farmacêuticos, equipamentos e dispositivos médicos, entre outros.

Já as metas relacionadas à infraestrutura, saneamento, moradia e mobilidade sustentáveis (missão 3), da Nova Indústria Brasil refletem a preocupação com o bem-estar da população e o desenvolvimento equitativo. A redução do tempo de deslocamento casa-trabalho e o aumento da participação na cadeia da indústria do transporte público sustentável são passos concretos na direção de cidades mais eficientes e habitáveis.

Bem como, a transformação Digital da Indústria (missão 4), se configura como outra frente fundamental. Pois a digitalização de 90% das empresas industriais brasileiras não apenas impulsionará a eficiência, mas também fortalecerá a competitividade no mercado global.

As missões 5 e 6, centradas na bioeconomia, descarbonização e tecnologias críticas para defesa, destacam o compromisso com a sustentabilidade ambiental e a segurança nacional.

Estímulos para o desenvolvimento industrial do Brasil

Assim, a Nova Indústria Brasil apresenta um plano ambicioso e abrangente para impulsionar o desenvolvimento do país. Se implementado com eficácia, esse conjunto de metas e missões pode moldar positivamente o futuro econômico e social do Brasil, posicionando-o como uma potência industrial globalmente competitiva e sustentável.

Por fim, Couri, complementa: “Estas medidas representam um impulso significativo para fortalecer a micro e pequena indústria. A Nova Indústria Brasil emerge como uma trajetória promissora. Com o financiamento de 4% ao ano e spread bancário de no máximo 2% ao ano, espera-se não apenas viabilizar um ritmo semelhante ao do agronegócio, mas também aumentar consideravelmente a capacidade de competitividade internacional”.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdo de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo