Blob Web
NotíciasPlástico

Michelin prevê lançamento de pneus feitos de madeira em dois anos

Novo conceito de pneu é projeto ambicioso da empresa

Ambicioso? Sim. Impossível? Talvez pareça, mas não é de todo impossível. Para isso, aparece a Michelin com um novo conceito de pneu feito à base de compostos de madeira.

Nem só de veículos vive a mobilidade sustentável. Se os carros estão se afastando do petróleo, abraçando a mobilidade eléctrica, também os pneus têm de abrir mão de derivados de petróleo, produto de onde são retirados os óleos utilizados na sua fabricação. Se a Michelin levar a sua ideia avante, esta tecnologia, em vigor desde os primórdios, tem os dias contados.

“Não é um sonho. Deveremos ter a primeira máquina da indústria [equipada] em 2020. E então a indústria, a partir daí, vai crescer. Esperamos que em 2020 possamos mostrar o primeiro pneu feito de madeira”, afirma Cyrille Roget, diretor de comunicação científica e de inovação da Michelin.

O fabricante francês planeia tentar aperfeiçoar a tecnologia no sentido de produzir elastómeros com base no óleo retirado de aparas de madeira, para depois os utilizar nos pneus. Trata-se de polímeros com as propriedades elásticas da borracha, para tentar pôr fim à atual situação, em que 80% de um pneu moderno utiliza materiais derivados do petróleo.

Michelin e o programa Biobutterfly

A fabricante de pneus francesa tem no Brasil um centro de pesquisa e desenvolvimento, onde se estabeleceram culturas de cacau e bananas em conjunto com a borracha. O uso da madeira nestes novos pneus é uma alternativa renovável e sustentável ao petróleo. A intensiva pesquisa por parte da equipa, levou a que se percebesse que era possível criar elastômeros sintéticos feitos de palha, beterraba ou madeira.

Impressão 3D dos pneus Michelin

Outro objetivo ambicioso da Michelin é estender a vida útil de seus pneus usando tecnologia de impressão 3D. A utilização deste tipo de tecnologia permite à marca criar pneus impressos em 3D feitos dos compostos de borracha. A vantagem é que não necessitam de ser insuflados com ar, pelo que permite que estes tenham uma vida útil mais alargada.

Qual a razão para todo este desenvolvimento?

Todo este desenvolvimento tecnológico deve-se, essencialmente, ao programa Movin ‘On 2018 levado a cabo pela Michelin. O objetivo é fabricar pneus 100% recicláveis, usando materiais sustentáveis em 80% até ao ano de 2048. A marca francesa pretende atingir a proporção: 20 por cento baseada em petróleo, 30 por cento reciclável e 50 por cento de origem biológica. Atualmente, a relação dos pneus é de 60% baseada em petróleo, 10% reciclável e 30% de origem biológica.

Fonte: Carmudi Insider

Para mais informações e notícias sobre o setor de plásticos, preencha o formulário abaixo e receba conteúdo segmentado do melhor e mais completo portal do segmento na América Latina.

Tag

Artigos relacionados