Super Finishing
Notícias

LANXESS espera os melhores resultados da história em 2017

A LANXESS, empresa líder em especialidades químicas, acaba de projetar os mais altos resultados da história da empresa, seguindo-se muito forte no primeiro trimestre de 2017 e fechando a aquisição da empresa Chemtura, com sede nos EUA. Com vendas de 7,7 bilhões em 2016 e cerca de 19.200 funcionários em 25 países, a empresa tem representação, atualmente, em 75 locais de produção ao redor do mundo. O principal negócio LANXESS é o desenvolvimento, fabricação e comercialização de intermediários químicos, aditivos e plásticos. Por meio da ARLANXEO, com a Joint Venture e a Saudi Aramco, a LANXESS também é fornecedora de borracha sintética, estando na liderança de sustentabilidade Dow Jones Sustainability Index (DJSJ World) e FTSE4Good.

As vendas globais da empresa aumentaram 25% em substanciais, para 2,4 bilhões de Euros, no primeiro trimestre de 2017, em relação aos 1,9 bilhões do ano anterior. Os lucros pré-excepcionais também aumentaram em 25% para 328 milhões de Euros, em comparação com os 262 milhões do primeiro trimestre de 2016. O desenvolvimento visivelmente positivo do primeiro trimestre foi orientado por um aumento nos volumes em todos os segmentos. A margem de lucro chegou a 13,7%, ligeiramente acima do número do ano anterior, 13,6%. A receita líquida aumentou significativamente em 47%, para 78 milhões de Euros, contra 53 milhões de Euros no trimestre do ano anterior.

As vendas de segmento da ARLANXEO subiram de 48% para 948 milhões de Euros, em comparação com os 640 milhões de Euros do ano anterior, os lucros pré-excepcionais aumentaram 27% para 144 milhões de Euros vindas dos 113 milhões do primeiro trimestre de 2016. Este desenvolvimento foi impulsionado pela forte demanda na Ásia, uma utilização eficiente da rede de produção global e pelos efeitos positivos da moeda. A margem de lucro pré-excepcional foi de 15,2%, contra 17,7% no trimestre do ano anterior.

As vendas do segmento de Performance Chemicals aumentaram em 14% no primeiro trimestre de 2017, para 607 milhões de Euros, contra 533 milhões do ano anterior. Os lucros pré-excepcionais avançaram de 5% para 103 milhões de Euros, em comparação com o nível do ano anterior, de 98 milhões de Euros. O crescimento foi impulsionado por uma forte demanda por aditivos, biocidas e químicos para couro, bem como pela contribuição das empresas de Limpeza e Desinfecção adquiridas da Chemours, ao passo que custos energéticos mais altos e efeitos negativos da moeda nos custos seguraram as receitas. A margem pré-excepcionais foram de 17,0%, contra 18,4% no trimestre do ano anterior.

As vendas dos segmentos dos Advanced Intermediates no primeiro trimestre de 2017 foram de 518 milhões de Euros, 12% acima do número do ano anterior, que foi de 463 milhões de Euros. Apesar de se ver contida por custos energéticos mais altos e um atraso no repasse de preços mais altos de materiais, os lucros pré-excepcionais avançaram em 2%, para 91 milhões de Euros, em comparação com os 89 milhões de euros do ano anterior. Tiveram impacto positivo especial na receita a demanda mais alta e a expansão de volumes. A margem pré-excepcional foi de 17,6%, contra 19,2% no trimestre do ano anterior.

No segmento de High Performance Materials, as vendas aumentaram em 15%, para 315 milhões de Euros, tendo saído de 273 milhões no ano anterior. O EBITDA pré-excepcionais aumentou em 26%, para 48 milhões de Euros, em comparação com os 38 milhões do ano anterior. O crescimento foi mais uma vez impulsionado por volumes expandidos em todos os grupos e em todas as regiões de produtos, utilização de capacidade muito alta e um foco em produtos de margens mais altas. Como resultado, as margens EBITDA pré-excepcionais foram de 15,2%, comparado com 13,9% do trimestre do ano anterior.

Para o segundo semestre de 2017, a empresa espera lucros pré-excepcionais de 1,225 bilhões a 1,3 bilhões de Euros. Previsão que inclui a contribuição das receitas das empresas Chemtura, recentemente adquiridas. Portanto, 2017 pode ser o ano fiscal mais bem-sucedido da história da empresa. Ano em que a LANXESS alcançará seu resultado operacional mais alto desde 2012, quando atingiu um número de cerca de 1,2 bilhões.

“A LANXESS deslanchou com início muito forte no novo ano fiscal. Registramos um aumento na demanda de todos os nossos segmentos empresariais e geramos mais vendas em todas as regiões. Isso mostra com clareza que temos o posicionamento correto,” disse Mathias Zachert, Presidente do Board da LANXESS AG. “Um bom fluxo de demanda e um ambiente de negócios dinâmico parecem continuar no segundo trimestre. Por isso, para o ano inteiro, estamos esperando receitas recordes. Esse é um indicador claro de nossa força, a qual será acrescida com a aquisição da Chemtura. A nossa tarefa agora é garantir a integração rápida e tranquila das novas empresas”, completou o presidente.

Maiores informações a respeito da química LANXESS você encontra na revista online pelo site: http://webmagazine.lanxess.com.

Tag

Artigos relacionados