Bulher
NotíciasPlástico

Injetora termoplástica personalizada traz eficiência

Esse equipamento desenvolve produtos de forma rápida e ágil para o mercado

As injetoras termoplásticas personalizadas vem ganhando cada vez mais espaço na indústria do plástico. Isso porque, a personalização age de acordo com a necessidade do cliente, por isso o aumento da demanda por esses equipamentos na indústria.

Primeiramente, as injetoras termoplásticas personalizadas têm força de fechamento, bem como capacidade de injeção e também um limite de altura máxima e mínima do molde.

Assim, esse equipamento dispõe de dois fatores essenciais, que é o parafuso de plastificado e os processos especiais.

Como explica Ítalo Fernando Farias e Fernando Xavier do Nascimento, professores da Escola e Faculdade de Tecnologia SENAI Mário Amato.

Para Farias e Nascimento, o parafuso de plastificação deverá ter configuração geométrica, taxa de compressão e relação específica ao comportamento reológico do material processado.

Ainda segundo os professores, as injetoras termoplásticas personalizadas buscam solucionar a interface com dispositivos externos, assim que a moldagem do produto precisar de etapas especiais.

Farias e Nascimento exemplificam: “Como exemplos, a inserção de insertos metálicos, rótulos no molde, uso de molde com núcleo rotativo, entre outras tecnologias do mercado.”

Leia também:

Saiba quais os benefícios desses equipamentos

injetora plástica

A principal vantagem de aderir a injetora termoplásticas personalizada é de desenvolver produtos de forma muito mais rápida e ágil.

Ou seja, esse equipamento é capaz de proporcionar diversos benefícios e bastante eficiência.

Com isso, a empresa que inclui a injetora termoplásticas personalizada em seus processos, terá não só uma maior qualidade e desempenho na produção.

Mas, também, uma maior adequação da cadeia produtiva.

Isto é, esse equipamento possibilita mais eficiência operacional para a indústria do plástico. 

Além disso, na moldagem por injeção personalizada, é possível usar cargas no material de moldagem.

Dessa forma, reduzem a densidade do plástico durante a moldagem, logo podendo adicionar maior resistência à peça final.

Portanto, o produto final terá força aprimorada, além de um excelente acabamento e um design flexível, de acordo com a escolha feita na produção. 

Como acontece o processo de injeção do plástico?

O processo de injeção do plástico diz respeito ao aquecimento da matéria-prima, assim, a injeção entra diretamente no molde e ocorre o resfriamento do material.

Dessa maneira, o ciclo é completo partindo do fechamento do molde, injeção do material fundido, recalque, resfriamento, abertura de molde e da extração da peça. 

Logo, esse processo envolve uma série de máquinas e equipamentos que devem ser operados por profissionais qualificados.

Por isso, é preciso analisar as necessidades da indústria, para possibilitar que cada máquina seja personalizada de acordo aos requisitos e metas de aplicação.

Contudo, as injetoras termoplásticas personalizadas só obtêm êxito em sua operação, quando as manutenções são preventivas.

Isto é, essas manutenções garantem uma produção com o mínimo de interferências, assim fazendo com que o equipamento tenha maior durabilidade e produtividade.

Por fim, as injetoras termoplásticas personalizadas se mostram mais vantajosas em relação às máquinas padrões.

Isso porque, conferem mais eficiência e durabilidade operacional.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdo de qualidade do mercado plástico.

Botão Voltar ao topo