Bulher
EmpresaFeiras / EventosNotíciasPlástico

Implantação 5G ganha ritmo com a ajuda de plásticos

Plásticos de alto desempenho se mostram fundamental para contrução das redes de dados

A pandemia do novo coronavírus parecer não ter desacelerado a implantação da tecnologia sem fio do 5G, e os polímeros de última geração continuam a desempenha um papel fundamental nessa construção. E é possíivel ver empresas e soluções para essa tecnologia na CHINAPLAS 2021 em Shenzhen entre os dias 13 e 16 de abril.

A Ericsson, acaba de divulgar um novo relatório, com suas estimativas para o número de assinaturas de telefones celulares 5G em todo o mundo no final de 2020 para 218 milhões. O gigante sueco de redes, cujo equipamento é usado em grande parte do hardware necessário para o 5G, prevê que essa tecnologia cobrirá cerca de 60% da população global até 2026.

Além disso, o relatório da “U.S.A previsão do setor de tecnologia de consumo de um ano” prevê que os smartphones habilitados para 5G contribuirão com $ 43,8 bilhões em receitas em 2021, um aumento de 296% em relação a este ano.

A pesquisa da CTA sugere ainda que as remessas de smartphones 5G nos EUA atingirão 65 milhões de unidades até o final de 2021 e chegarão a 173 bilhões em 2024.

A maioria concorda que a tecnologia 5G impactará muitos setores além das telecomunicações móveis. Isso ajudará a permitir uma direção autônoma mais segura, avançar a realidade aumentada, facilitar a automação da fábrica, aprimorar a telemedicina e revolucionar a indústria do entretenimento, por exemplo, permitindo que os usuários baixem filmes em alta definição em segundos.

Os fornecedores de materiais estão trabalhando diligentemente para desenvolver as resinas e os compostos necessários para acomodar as especificações de alto calor, durabilidade e transparência exigidos em placas de circuito impresso (PCBs) relacionadas a 5G e estações base.

A Clariant mostra que seus retardadores de chama à base de fósforo das linhas Exolit OP e Exolit EP possuem as características certas para suportar as propriedades necessárias em PCBs de alta velocidade e alta frequência e tornar o padrão 5G uma realidade. Disponível tanto como produto processável líquido (Exolit EP) quanto em pó muito fino (Exolit OP). Seu alto teor de fósforo, que também pode ser sinergizado com outros retardadores de chama, lhes confere alta eficiência em baixas doses. Com sua alta estabilidade térmica, eles são adequados para montagem e embalagem de eletrônicos sem chumbo, e podem “suportar o calor” quando a transmissão 5G esquenta.

A Kaneka Corp. desenvolveu o Pixeo IB, um filme de poliimida super resistente ao calor para 5G de alta velocidade e alta frequência. Pixeo IB reduz a tangente de perda dielétrica em altas frequências para 0,0025, o melhor nível global para filme de poliimida. Isso possibilita o manuseio de zonas de ondas milimétricas 5G, que podem realizar comunicações de alta velocidade.

O novo filme de poliimida Pixeo IB da Kaneka Corp. é super resistente ao calor e ideal para uso em aplicações 5G. Já a Toray Industries Inc. criou um filme de sulfeto de polifenileno (PPS) que mantém as características dielétricas do polímero, retardamento de chama e robustez química, enquanto permanece termicamente resistente a 40 ° C. Usando tecnologia proprietária, Toray desenvolveu uma tecnologia que controla a estrutura do filme PPS enquanto mantém suas propriedades e aumenta sua resistência térmica.

A Dow lançou recentemente um gel termicamente condutor desenvolvido para dissipar grandes quantidades de calor de componentes eletrônicos sensíveis. O Gel Térmico DOWSIL TC-3065 preenche facilmente as lacunas devido à sua excelente capacidade de umedecimento e pode substituir as almofadas térmicas elastoméricas fabricadas que podem falhar em proteger os eletrônicos do alto calor associado às maiores densidades de energia de 5G.

A SABIC afirma que planeja aumentar a capacidade de produção global de sua resina especial de polifenileno éter (PPE) Noryl SA9000 usada em placas de circuito impresso de alto desempenho que requerem laminados revestidos de cobre (CCLs) usados ​​em estações base 5G. A SABIC ainda oferece uma variedade de materiais especializados para uso em estações base 5G, terminais e dispositivos móveis. Essas resinas tratam de desafios como melhorar o gerenciamento de calor e o desempenho de radiofrequência (RF), reduzindo o peso e o custo e aumentando o rendimento da produção.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo