Bulher
EmpresaNotíciasPlásticoSustentabilidade

Empresa fecha parceria que retira resíduos plásticos domiciliares de aterro sanitário

A Braskem busca estimular a economia circular, reinserindo resíduos plásticos na cadeia e transformar em matéria-prima para a indústria

O acordo entre Braskem e Tecipar, vai evitar que mais de duas mil toneladas de resíduos plásticos sejam despejadas no aterro sanitário de Santana de Parnaíba, região metropolitana de São Paulo. O volume é equivalente a 36 milhões de embalagens plásticas de polietileno e polipropileno.

A parceria reforça o compromisso da Braskem com a economia circular e está alinhada com a estratégia de negócio da companhia, engajada em contribuir para o desenvolvimento da cadeia de reciclagem e seu mercado.

A parceria viabilizou a criação de uma usina de triagem para separação de resíduos sólidos e orgânicos de materiais recolhidos na coleta pública dos municípios de Barueri e Santana de Parnaíba. Após a separação, o plástico triado pela Tecipar será direcionado para reciclador parceiro da Braskem. As resinas recicladas, de polietileno e polipropileno, serão utilizadas como matéria-prima para o desenvolvimento de soluções mais sustentáveis para a indústria do plástico.


Esta é a primeira parceria da Braskem para retirada de resíduos plásticos de aterros sanitários. Para Fabiana Quiroga, diretora de economia circular da empresa na América do Sul, a iniciativa é um passo importante para a rede de parcerias que a companhia tem construído com fornecedores, clientes, integrantes da cadeia do plástico e a sociedade. “Existe um mercado de reciclagem bastante promissor no Brasil, que gera emprego e renda para muitas pessoas e que pode ajudar o país a superar um dos seus principais desafios: a gestão de resíduos”, destaca.


O engenheiro ambiental e responsável pela planta de separação de resíduos na Tecipar, Lucas Faveri, explica que a tecnologia utilizada na parceria com a Braskem se trata de um modelo semi-mecanizado, inédito no estado de São Paulo e que pode ser escalado, auxiliando municípios a reduzir custos com coleta seletiva e alavancando índices de reciclagem. “Muitas iniciativas com foco no aumento da reciclabilidade esbarram no alto custo operacional dos sistemas de triagem e coleta de resíduos. As parcerias entre empresas, como a que estamos firmando com a Braskem, e o movimento em busca de hábitos mais sustentáveis que percebemos na sociedade, nos ajudam a inovar e pensar em soluções muito mais eficazes”, ressalta Faveri.


O apoio às tecnologias e sistemas que possam facilitar a reciclagem no país está entre os oito pilares do compromisso em prol da economia circular da Braskem. A empresa também segue investindo em pesquisa e tecnologia para alavancar a reciclagem química no país. “É um trabalho conjunto, no qual o engajamento da população para o consumo consciente e o descarte adequado dos resíduos plásticos é fundamental”, afirma a executiva da Braskem.

As resinas recicladas de polietileno e polipropileno contribuem para a ampliação do portfólio de soluções sustentáveis da Braskem, sob a marca I’m greenTM, utilizados por grandes empresas para produção de itens plásticos com melhor pegada ambiental.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo