Plastico Brasil
Notícias

Empresa brasileira produz prótese de mão mecânica em impressora 3D utilizando plástico ecológico

Uma empresa brasileira produziu uma mão mecânica utilizando polímero feito a partir do amido de milho e beterraba. O projeto ganhou destaque pelo preço acessível e pela personalização. A mão foi destinada a Fábio Bilarva, 29, que trabalha como escrevente no Tribunal de Justiça de São Paulo. Fábio perdeu os dedos amputados quando tinha apenas três anos, após um acidente na padaria de seu pai.

Há dois anos, ele buscava equipamentos e encontrou na internet um projeto de uma mão mecânica desenvolvida por uma ONG dos Estados Unidos. Fábio decidiu ir atrás de uma empresa para criar a peça no Brasil, mas o orçamento das peças era alto.

Até que Fábio procurou a empresa WishBox Technologies, companhia criada por Tiago e Rodrigo Marin, que tem sede em Balneário Camboriú (SC), e vende impressoras 3D importadas. E a partir disso, com um orçamento apresentado que ficou em torno de R$ 800 para a impressão, a mão mecânica foi produzida.

“Nosso foco é vender as impressoras e, por isso, imprimimos de tudo para comprovar a funcionalidade e a eficácia dos nossos produtos. O projeto apresentado pelo Fábio foi o primeiro do tipo que recebemos. Então, decidimos não cobrar nada dele e produzir a prótese”, conta Tiago Marin.

A matéria-prima utilizada foi o PLA, constituído por moléculas de ácido láctico retirado do amido do milho e da beterraba. É um tipo de plástico que não tem petróleo na composição, sendo um material totalmente ecológico e renovável.

“A impressão 3D de próteses para pessoas com deficiência é um potencial desse tipo de tecnologia. Estamos descobrindo a possibilidade que pode se tornar um negócio. Essas impressões podem ser usadas diretamente pela pessoa e também podem servir de modelos para a produção de equipamentos em materiais mais resistentes, como alumínio e outros metais”, relata Tiago Marin.

Artigos relacionados