Bulher
Notícias

Empresa atravessa bem a pandemia e retoma trajetória de crescimento

A Evonik manteve produção e a logística asseguradas juntamente com as medidas de proteção dos funcionários, e está retomando seu crescimento

A Evonik foi uma das poucas empresas a oferecer uma perspectiva para o ano inteiro. Com EBITDA de 1,91 bilhão de euros e vendas de 12,2 bilhões de euros, a meta foi plenamente atingida.

O EBITDA ajustado recuou 11% na comparação com o ano anterior, enquanto as receitas das três divisões de crescimento Specialty Additives, Nutrition & Care e Smart Materials caíram somente 3%. Essas três divisões atualmente respondem por cerca de 95% das receitas das atividades operacionais. No ano anterior, a Evonik registrou um EBITDA ajustado de 2,15 bilhões de euros e vendas de 13,1 bilhões de euros.

A presidente da diretoria executiva da empresa, Christian Kullmann, acredita que passaram no teste de resistência da pandemia, superaram a crise com sucesso e cumpriram o que prometeram. “Estamos no meio desse processo de transformação, que continuaremos impulsionando e que vai gerar um novo crescimento em 2021 e além”.

Os projetos de crescimento incluem a ampliação da produção de lipídios especiais, que são essenciais para vacinas contra o novo coronavírus baseadas em mRNA.

Além da produção nos Estados Unidos e no Canadá, a Evonik também está ampliando as suas unidades produtivas nos parques químicos na Alemanha, que devem produzir lipídeos em quantidades comerciais já na segunda metade de 2021.

O novo complexo de produção da empresa para poliamida 12, usada em mercados de crescimento como a impressão 3D, também ficará pronto este ano. Cerca de 35% das vendas da Evonik são geradas atualmente em produtos que oferecem benefícios de sustentabilidade superiores aos clientes.

No campo das tecnologias futuras, as soluções de próxima geração são necessitadas com urgência. A Evonik continuará aumentando a proporção das vendas decorrente desses produtos nos próximos anos.

Para 2021, a empresa estima que o EBITDA ajustado suba para 2,0-2,3 bilhões de euros. A expectativa em relação às vendas se situa entre 12-14 bilhões de euros e a taxa de conversão de caixa em torno de 40%. No primeiro trimestre deste ano, a empresa espera um EBITDA ajustado de, no mínimo, 550 milhões de euros.

No ano passado, a companhia aumentou o seu fluxo de caixa livre para 780 milhões de euros e a taxa de conversão de caixa para mais de 40%. Ute Wolf, CFO da Evonik diz que a empresa aumentou a previsão de fluxo da caixa livre duas vezes durante o ano e acabaram até mesmo excedendo a última previsão. “Nossa perspectiva aponta para uma direção clara: esperamos um crescimento nas receitas, uma taxa de conversão de caixa persistentemente alta e, em razão disso, um aumento no fluxo de caixa livre em 2021”.

A receita líquida do ano de 2020 recuou para 465 milhões de euros. Em 2019, o valor era de 2,1 bilhões de euros, número que incluía os recursos da venda do negócio de metacrilatos.

A companhia acredita em continuidade no que tange aos dividendos. Nos negócios com superabsorventes, a utilização da capacidade em elevação, mas ainda abaixo da média, na indústria exerceu impacto negativo. O EBITDA ajustado recuou 65% para 88 milhões de euros.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdos de qualidade do mercado plástico.

[dinamize-form id=”13211″]

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo