Bulher
Notícias

Crescimento do e-commerce no Brasil amplia demanda por embalagens

 
As soluções em EPS ganham cada vez mais espaço e se consolidam como a melhor opção de embalagem para as necessidades do varejo digital


A pandemia contribuiu para que os brasileiros adotassem o e-commerce como principal opção na hora da compra. De acordo com informação do Neotrust, o e-commerce faturou R$ 74,76 bilhões nos seis primeiros meses de 2021, alta de 37% em relação ao mesmo período do ano passado.

Com as vendas on-line registrando sucessivos aumentos e colocando o Brasil entre os 10 maiores mercados para o e-commerce, os varejistas viram suas operações nesta modalidade crescerem de maneira acelerada. À medida que as compras no varejo digital avançam, cresce também a demanda por embalagens de alta proteção, principalmente para produtos de maior valor agregado, como eletrodomésticos, eletroeletrônicos, louças, bebidas, entre outros.
 
Talvez o maior objetivo da embalagem seja justamente esse, manter o produto seguro durante todo o processo, de ponta a ponta. Não somente em relação à sua aparência e estética, mas também sua estrutura, minimizando defeitos com impactos. A grande quantidade de ar em sua estrutura torna o EPS (mais conhecido como isopor – marca registrada de empresa terceira) uma ótima proteção, capaz de resistir a quedas, vibrações e choques, e o transforma na opção ideal de embalagem quando a intenção é proteger mercadorias de danos e avarias. É a garantia de que o produto vai chegar intacto ao seu destino.

Frente ao cenário de crescimento do e-commerce e do EPS como uma excelente alternativa de embalagem, a Termotécnica tem se consolidado no fornecimento para grandes players do mercado de eletrodomésticos e eletroeletrônicos.
 
A empresa desenvolve soluções em embalagens denominadas iPack (intelligent packaging), projetadas para serem versáteis e atender as necessidades de segmentos distintos como os mais frágeis (taças, garrafas de vinho, televisores) até os mais complexos (refrigeradores, aquecedores, cooktops, motores).

Atendendo às mudanças no comportamento do consumidor que elevou a participação do e-commerce como opção de compra, o conceito iPack tem todos os atributos de preservação e proteção requeridos por este novo canal de venda e escoamento de produtos. Pensado de forma a unificar plataformas de produtos e simplificar processos de embalamento, o iPack permite a distribuição de produtos pelos mais diversos modais de transporte, sendo em cargas fechadas ou fracionadas. 

Os ganhos da embalagem em EPS já iniciam na linha de montagem do cliente. Com uma estrutura leve e segura, contribui para a ergonomia do processo. O design possibilitou simplificar o número de operações além de otimizar insumos, aumento da capacidade de armazenamento e transporte. A solução foi projetada com preocupação funcional e estética. O EPS é resistente à compressão, possui alta capacidade na absorção de impactos, e também é não higroscópico (não acumula umidade), contribuindo para garantir a entrega dos produtos íntegros e com todas as funcionalidades até o consumidor final.

Em termos de sustentabilidade, O EPS é um plástico formado por 98% de ar e desta forma, deve ser reciclado como todo e qualquer outro plástico ao fim do processo. Sua reciclagem requer baixíssima utilização de recursos naturais como água e energia. Por ser 90% mais leve que outros tipos de embalagem, contribui para reduzir o consumo de combustível e a emissão de CO2 durante o transporte. 

O diretor superintendente da Termotécnica, Nivaldo Fernandes de Oliveira afirma “Em resumo, nossas embalagens em EPS proporcionam ao cliente ganhos de processos consideráveis, possibilidades de comercialização pelo varejo digital, além de garantir total integridade e funcionalidade do produto para o consumidor”.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdo de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo