mc components muck maq
COVID-19EconomiaEmpresaNotíciasPlástico

[COVID-19]: São Paulo apresenta medidas de flexibilização

A partir de 1º de junho a flexibilização progressiva será dividida por regiões e com critérios para cada município

O governador João Doria apresentou, nesta quarta-feira (27), um plano de reabertura consciente do estado, com foco em retomar atividades não-essenciais, especialmente em regiões em que o contágio e a taxa de ocupação hospitalar estão controlados.  O plano, foi denominado pelo governo como “retomada consciente”, e prevê cinco etapas, que serão acompanhadas e alteradas a cada 7 dias.

As regiões estão classificadas em fases, de acordo com os critérios definidos pela Secretaria Estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus, e abrangem:

  • Fase 1 – vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais;
  • Fase 2 – laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições;
  • Fase 3 – amarela: abertura de um número maior de setores;
  • Fase 4 – verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3;
  • Fase 5 – azul: “normal controlado”, todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene;

As retomadas das atividades só poderão acontecer nas cidades que tiverem taxa de isolamento de pelo menos 55%; cidades que tiverem redução no número de novos casos por 14 dias consecutivos; cidades que mantiverem a ocupação nos leitos de UTI inferior a 60%; e a manutenção do distanciamento social nos ambientes públicos e com o uso obrigatório de máscaras.

As secretarias estaduais de Saúde confirmam no país 394.507 casos do novo coronavírus. No estado de São Paulo, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, com 203 mortes nas últimas 24 horas, somando 6.423 mortos e 86.017 casos da doença.

A cidade de São Paulo se enquadra na cor laranja do novo modelo de quarentena do estado. A definição estabelece que setores da economia que desejam a reabertura devem apresentar planos com protocolos para a Prefeitura. Caberá à gestão municipal definir quem e quando poderá reabrir.

Todas as regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores de saúde, verificando se cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias.

Como construir uma rede de contatos para o seu mercado

No artigo por Nando Gaspar, CEO da Studio Doze Comunicação, você encontra 5 dicas infalíveis para construir uma boa rede de contatos/relacionamentos. Nando é formado em Publicidade com Especialização em Marketing e diversos outros cursos na área Empreendedora. É conselheiro da Associação Comercial de São Paulo, do CAMP (Centro de Aprendizagem e Melhoramento Profissional), da Conaje (Conselho Nacional de Jovens Empresários), mentor do Empreenda FAAP, SENAC, SEBRAE e atual coordenador do FJE (Fórum de Jovens Empreendedores). Atuou em agências de publicidade com estratégias de comunicação corporativa e durante anos geri grupos de networking.

5 dicas infalíveis para construir uma boa rede de contatos/relacionamentos:

Por Nando Gaspar

Não importa se você tem uma empresa há anos, se está começando agora ou se está pensando em começar: as pessoas com as quais se relaciona poderão te ajudar de alguma forma?

Pode parecer que não, mas ter as pessoas certas por perto, que tenham os mesmos interesses ou possam agregar com algo (profissionalmente falando) farão toda a diferença na sua trajetória, por isso nesse texto vamos te dar 5 dicas de como construir uma rede de contatos.

A real importância de uma boa rede de contatos

Mas, antes, vamos reforçar a importância dessa rede?

Vamos lá:

Uma rede de contatos, ou networking, como também é conhecida, é a ferramenta ideal que todo empreendedor, comerciante, empresário precisam ter para não se sentir sozinho e ter o apoio que necessita, vindo de diversas frentes. Esse conceito também é aplicável em outros contextos, mas é principalmente no profissional que se nota mais seus resultados.

Um farmacêutico, por exemplo, ao manter uma rede de contatos formada por outras pessoas da sua área, médicos e até mesmo clientes potencializa suas chances de obter conhecimentos diversos, de ser reconhecido pelo seu trabalho e, claro, se manter no mercado.

Mas como começar essa rede? Essa é a pergunta que você deve estar se fazendo, então vamos às respostas.

As dicas que você deve seguir:

DICA 1: DEIXE A VERGONHA DE LADO

Estamos falando de relacionamento, o que inclui principalmente iniciativa e muitas conversas com pessoas desconhecidas. Ter vergonha ou medo, portanto, irá te atrapalhar, então trabalhe esse ponto, pois fará toda a diferença.

DICA 2: TENHA ALGO A OFERECER PARA OS DEMAIS

A grande vantagem de criar ou fazer parte de uma rede de contatos é estar rodeado de pessoas que podem agregar em sua vida profissional de alguma forma. Mas e você, o que tem para oferecer? Como poderia contribuir, mesmo que pouco, para o sucesso dos demais? Assim como você, eles também esperam algum tipo de benefício como retorno.

DICA 3: ESTEJA ONDE SEUS CONTATOS DE INTERESSE ESTÃO

Você já parou para se perguntar por que todos os eventos corporativos vivem lotados, não importa o assunto que abordem, e que não raramente atraem também pessoas que não estão diretamente ligadas a eles?

Isso ocorre por que todas essas pessoas percebem a importância de estar em eventos, de conhecer outras pessoas e conversar com elas, trocar contatos… Como diz a famosa frase: “quem não é visto, não é lembrado” e, nesse caso, não consegue criar nenhuma conexão de interesse.

No momento, estamos com eventos presenciais suspensos. Mas, os virtuais, estão acontecendo: Lives, Workshops, Cursos. Não há desculpa!

DICA 4: MANTENHA CONTATO

E, por falar em ser visto para ser lembrado, aqui vai outra dica infalível para quem, como você, busca saber como construir uma rede de contatos: mantenha contato, simples assim.

Se você conheceu pessoas interessantes e conseguiu os contatos das mesmas, não fique esperando que se lembrem de você, pois pode ser que isso não aconteça. Tenha VOCÊ a iniciativa de construir o relacionamento: mande uma mensagem perguntando como vão as coisas, convide para algum evento interessante para ambos ou simplesmente para debater ideias durante um café… Apenas tome cuidado para não ser chato, ok?

DICA 5: ESCUTE MAIS, FALE MENOS

Essa também parece uma dica óbvia, não é mesmo? Mas, mesmo assim, possui uma boa dose de importância.

Afinal, a ideia é absorver o que cada contato tem a lhe ensinar, é aprender e crescer… Então nada melhor do que saber ouvir e descobrir as inspirações para seguir em frente até mesmo nos detalhes do que é dito. Claro que você não precisa ser uma pessoa muda e deve contribuir nas conversas, principalmente quando for solicitado, mas no geral tente sempre escutar mais e falar menos.

Não existe um limite de pessoas que devem estar em sua rede de contatos, sabia?

É isso mesmo que você leu: não existe um limite, portanto você pode, e deve, repetir as dicas que demos quantas vezes achar necessário, agregando cada vez mais pessoas para a sua rede de contatos.

E fica aqui outra dica: tente você mesmo criar uma rede, o que também irá mostrar seu interesse em ajudar o próximo. Para isso, basta, por exemplo, criar um grupo de discussão sobre o mercado em que atua ou qualquer outra coisa similar e igualmente simples.

Agora, nos tempos que estamos vivendo de isolamento social, ter pessoas que agreguem por perto se tornou, acredito, ainda mais importante. Pois, juntos somos mais fortes!

Esta nota diária é uma ação do Portal Plástico Virtual em parceria  com as revistas Embanews e Ferramental, e a Feira Interplast. Nos unimos para vencermos juntos a atual situação, além de mantermos você atualizado com as principais informações a respeito do atual momento momento em que vivemos.
Para saber mais sobre o Projeto: Juntos para vencer a pandemia, assista ao vídeo.

Preencha o nosso formulário para receber mais novidades e conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar