mc components muck maq
COVID-19EconomiaEmpresaNotíciasPlástico

[COVID-19]: Investimentos para se ‘reindustrializar’ após pandemia

Em reunião virtual da FIESC, o professor da UFSC ressaltou a importância de investimentos no mercado

Devido as implicações do coronavírus, a busca por novos investimentos é fundamental. Em reunião virtual com a FIESC (Federação das Indústrias de Santa Catarina, o professor da UFSC, Pablo Bittencourt citou o exemplo do pacote de 1 trilhão de dólares dos Estados Unidos, comtemplando rodovias, ferrovias e tecnologia 5G como importância para investimento após a pandemia do novo coronavírus.

O professor comenta que em seu entendimento, há um ambiente propício para fazer políticas de estímulo de investimentos, especialmente em infraestrutura. “É uma ideia muito consolidada na teoria econômica. Depois de depressões, grandes volumes de investimentos em infraestrutura levam a encadeamentos”.

O presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, lembra que após a pandemia, nota-se a necessidade de o Brasil se reindustrializar. “Estamos elaborando o Projeto Travessia, que tem quatro pilares, e um deles é o investimento em infraestrutura, seja público ou privado. O fato é que tem que haver esse investimento para termos circulação de moeda, movimentação da economia para que, assim, o país possa realmente crescer”, declarou.

O Projeto Travessia tem uma proposta para enfrentar a crise pós-coronavírus. A iniciativa, busca atuar em quatro frentes: reinvenção da indústria e da economia, investimento em infraestrutura, atração de capital e pacto institucional.

O professor da UFSC destacou que o Brasil é a economia em desenvolvimento mais impactada pelo coronavírus. “O país já vinha de uma recessão econômica e estagnação produtiva. O retorno da atividade econômica tende a ser difícil. Estamos vivendo um turbilhão de mudanças e uma crise econômica completamente diferente daquelas que vivemos antes. Isso gera um nível de incerteza sobre o futuro”.

Bittencourt chamou a atenção para os impactos da crise sobre o consumo e o investimento. “Há muito desemprego. Muitas empresas não têm para quem vender e precisam demitir. Isso diminuiu massa salarial e consumo”.

Ainda há incerteza quanto ao processo de disseminação do vírus, que pode voltar e ter uma segunda ou terceira onda. “Passamos por um período de aprendizado dos governos e os impactos ainda não podem ser medidos com precisão. Por isso não tem como dizer com certeza o tamanho da contração do PIB. Temos uma enorme crise de curto prazo”, finaliza o professor.

Na reunião de diretoria, o cientista político da Tendências Consultoria, Rafael Cortez, comentou com os industriais sobre as discussões em torno do adiamento das eleições municipais por conta da pandemia e sobre a possível unificação das eleições em 2022. “O cenário mais provável é o adiamento das eleições e não o cenário de associar o mandato de prefeito e vereador com mandatos estaduais e federais. É uma medida para responder ao problema da pandemia e não uma mudança de calendário eleitoral”, explica.

Esta nota diária é uma ação do Portal Plástico Virtual em parceria com as revistas Embanews e Ferramental, e a Feira Interplast.  Nos unimos para vencermos juntos a atual situação, além de mantermos você atualizado com as principais informações a respeito do atual momento em que vivemos. Para saber mais sobre o Projeto: Juntos para vencer a pandemia, assista ao vídeo.

Preencha o nosso formulário para receber mais novidades e conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar