Super Finishing
COVID-19EconomiaEmpresaNotíciasPlástico

[COVID-19]: Como o mercado industrial tem enfrentado as situações do coronavírus

Devido a quarentena, associações e sindicatos buscam novas medidas para continuar atuando no mercado e transportar seus produtos

Devido a quarentena declarada pelo COVID-19, a ADIRPLAST (Associação Brasileira de Distribuição de Resinas Plásticas e Afins), enfrenta um problema, caso os governadores de estados e prefeitos de cidades brasileiras resolvam bloquear novamente as estradas, sem estudar os impactos que isso traz á sociedade.

No último dia 20, os caminhões foram parados em barreiras sanitárias, porque plástico, de acordo com as autoridades que estavam no comando, não era um item importante. Para tentar amenizar o problema, a ADIRPLAST formulou um documento com mais informações sobre a importância do plástico na cadeia produtiva de itens como alimentos, remédios e fármacos.

O presidente da ADIRPLAST, Laercio Gonçales, explica “não podemos deixar que faltem insumos nos hospitais e gôndolas, nossos clientes, principalmente os maiores, têm trabalhado até mais. Para 70% deles, que trabalham com os segmentos de embalagens, produtos hospitalares, limpeza e higiene ou farmacêuticos, a demanda, inclusive, cresceu em até 20% nos últimos dias”, finaliza o empresário.

Sindicatos se unem para ajudar no combate ao coronavírus

O Simplás (Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Nordeste Gaúcho), lançou uma campanha para unir forças contra o COVID-19, buscando ajuda para arrecadar viseiras (empresas do ramo do PET), máscaras N95, máscaras de tecido, óculos de segurança, propés (touca e macacões), chapas de acrílico, embalagens para álcool gel.

O presidente do Simplás, Gelson de Oliveira comenta “as empresas estão se mobilizando, a indústrias, as entidades, para que preserve as pessoas de risco, e gradativamente começar a retomar o trabalho. Esse é o objetivo da reunião que está para acontecer agora em Caxias do Sul. A questão de transportes e importação, será prejudicada 100% se não houver um acordo, hoje, estamos totalmente parados na indústria e precisamos voltar a trabalhar”, finaliza.

O Simplás disponibiliza seu contato para quem quiser ajudar, através do (54) 3013-8484 ou [email protected], ou ainda com o Prof. Diego Piazza pelo [email protected]

Já o Sinplast (Sindicato das Indústrias do Material Plástico no Estado do RS), irá promover amanhã (27), um debate no Youtube que aborda os impactos dos coronavírus, realizado pelo economista Cristiano Machado, falando dos impactos nos segmentos da indústria do plástico. Para acompanhar, acesse o link.

Outras atualizações sobre o mercado

Hoje (26), o moeda norte-americana teve queda de 0,86%, sendo vendida a R$4,98. As secretarias estaduais de Saúde contabilizam 2.589 infectados em todos os estados.

Na Espanha, o isolamento foi prorrogado para o dia 12 de abril de 2020, como tentativa de conter a expansão da doença. Já na Rússia, o presidente Putin vai adiar a votação sobre a reforma constitucional.

A Braskem afirma em nota que até o momento, suas operações não foram impactadas pelos desdobramentos do COVID-19 e que se mantém informada sobre as novidades. “A empresa vem adotando as medidas necessárias para garantir a segurança de todos os seus funcionários. Comprometida com a atuação transparente, a Braskem manterá todos seus acionistas e o mercado avisados sobre qualquer intercorrência”.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Tag

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo