Bulher
NotíciasPlástico

Como identificar que tipo de plástico compõe o produto?

Saiba como diferenciar os sete tipos de plástico que podem compor um produto

Divulgada em 2008, a norma NBR 13.230 da  ABNT estabelece os símbolos de identificação para produtos que contém plástico em sua composição. 

Sendo, PET, PEAD, PVC, PEBD, PP, PS e outros principais tipos de materiais plásticos.

Leia também:

Primeiramente, os plásticos são divididos em dois grupos e são diferenciados por suas características de fusão ou derretimento.

Por exemplo, termoplásticos que podem ser reciclados e os termorrígidos que não derretem e não podem ser reciclados.

Os termoplásticos são definidos como:

  • Polietileno de Baixa Densidade (PEBD);
  • Polietileno de Alta Densidade (PEAD);
  • Policloreto de Vinila (PVC);
  • Polietileno (PS);
  • Polipropileno (PP);
  • Politereftalato de Etileno (PET);
  • Poliamida (PA);
  • Outros;

A princípio, estes podem ser reprocessamento diversas vezes, pois quando amolecido devido o aquecimento, são remoldados.

Já, por exemplo, os termorrígidos:

  • Baquelite;
  • Poliuretanos (PU);
  • Poliacetato de Etileno Vinil (EVA);
  • Resina Fenólica;
  • Poliésteres;

Os termorrígidos, são tipos de plásticos que representam 20% do total consumido pelo Brasil.

Uma vez que, moldados e transformados, não podem mais viver novos ciclos de processamento.

Leia mais: Iniciativa do setor plástico debate as perspectivas do produto em diversos segmentos e lança programas socioambientais

As características dos tipos mais usados 

  • Polietileno tereftalato (PET);

Material rígido e transparente, sofrendo lenta cristalização, é amorfo.

Devido ser um éster, absorve muita umidade, funde sob temperaturas próximas à 265°C.

Assim, o material PET se aplica à:

  • Filamentos;
  • Fitas magnéticas;
  • Filmes para radiografias;
  • Laminados para impressão;
  • Embalagens para cozimento de alimentos;
  • Garrafas para bebidas carbonatadas;
  • Frascos para alimentos;
  • Cosméticos;
  • Produtos de limpeza;

Ainda mais, possui ótima resistência a impacto, baixa permeabilidade a gases, como o CO2.

  • Policloreto de Vinila (PVC);

Conforme, sua grande versatilidade é um dos tipos de plástico mais usados e procurados.

Como a adição de aditivos, por exemplo, plastificantes, lubrificantes, estabilizadores, pigmentos e corantes.

Sendo assim, o PVC é utilizado em:

  • Embalagens de alimentos;
  • Cosméticos;
  • Medicamentos;
  • Mangueiras;
  • Construção civil;
  • Indústria de calçados;
  • Acessórios hospitalares;

Isto é, o PVC é aplicado em um infinidade de segmentos de fabricação.

  • Polietileno Expandido (EPS);

Dessa maneira, o material consiste na incorporação de um agente de expansão ao PS, tornando o material uma espuma com propriedades acústicas e térmicas. 

Além disso, dependendo da espessura e densidade, possui boa resistência mecânica.

Assim como, baixa absorção de água. 

Então, o EPS é utilizado em:

  • Lajes;
  • Alimentos;
  • Isolamentos acústico e térmico;

Ou seja, para construção civil, boias e outros.

Identificação dos plásticos e seus grupos

Tanto que, é notável a variabilidade de tipos de plásticos para consumo.

Nesse sentido, para que consiga identificar o tipo de plástico usado no produto adquirido, existe um padrão nas fábricas.

Por exemplo, no Brasil, a norma é a NBR 13.230, e foi elaborada de acordo com critérios internacionais. 

Por isso, com objetivo de facilitar a identificação, a maioria dos produtos de plástico contém um número de identificação na parte inferior, de 1 a 7.

Assim, indicando os polímeros de plástico que o recipiente foi feito. 

Contudo, a norma estipula uma enumeração que separa o material em seis diferentes tipos de plásticos, os PET, PEAD, PVC, PEBD, PP, PS.

Garantido, então, que o consumidor tenha conhecimento do material usado na fábrica do recipiente adquirido.

Quer estar sempre informado sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para receber novidades e conteúdo de qualidade do mercado plástico.

Botão Voltar ao topo