Bulher
NotíciasPlástico

Braskem produtora mundial de biopolímeros renova parceria com a startup francesa

Acordo entre as empresas visa o cultivo automático de microrganismos para desenvolvimento e pesquisa de químicos renováveis

A Braskem em prol do seu compromisso com o desenvolvimento sustentável, anuncia a renovação da parceria com a Altar, startup francesa especializada no desenvolvimento de linhagens de microrganismos em sistemas automáticos de cultivos. A parceria que foi iniciada há dois anos, visa fortalecer a estratégia da companhia em pesquisa e desenvolvimento de químicos renováveis.

A tecnologia compartilhada pela Altar, vai auxiliar na automatização do cultivo de linhagens de microrganismos, sem a interferência humana, o que possibilita certas características importantes no cultivo que não seriam possíveis através da técnica manual.  Segundo o coordenador de Biotecnologia da Braskem, Iuri Gouvea, “os microrganismos funcionam como biofábricas e têm apresentado rotas mais sustentáveis para a indústria química e do plástico. A parceria com a Altar complementa as propostas de biotecnologia e permite a pesquisa e o desenvolvimento de soluções mais inovadoras para a cadeia.”

Para o CEO da Altar, Simon Trancart, o acordo entre as duas empresas permite o avanço de ferramentas importantes para o desenvolvimento da biotecnologia do mundo. “A Altar vem trabalhando com a Braskem nos últimos dois anos como facilitadora dos seus projetos de engenharia metabólica”, comenta Trancart.

Uma das estratégias da Braskem para o desenvolvimento sustentável é construir um portfólio de produtos de matérias-primas renováveis. A empresa já comercializa dois produtos de matérias-primas renováveis, o polietileno verde e o EVA verde, ambos produzidos a partir da cana de açúcar. A Braskem acredita no potencial de biopolímeros como a ferramenta de captura de carbono, que contribuem para a redução na emissão de gases causadores do efeito estufa.

A parceria entre as empresas tem o objetivo de contribuir com a capacidade de engenharia metabólica da Brakem no Centro de Pesquisa em Química Renovável em Campinas (SP), e também contribuir nos centros de Pesquisa e Desenvolvimento em Triunfo (RS), Pittsburgh (EUA) e Boston (EUA).

Gouvea finaliza “a renovação da parceria possibilita trabalhar com os mais diversos conjuntos de projetos e contribui para reforçar nossa posição de protagonistas na química do futuro”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Mulheres do Plastico
close-link
close-link