Casa / Notícias / Brasil recicla isopor usado nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

Brasil recicla isopor usado nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

A parceria foi desenvolvida com a Termotécnica, empresa de Santa Catarina, associada à ABIPLAST e líder no mercado brasileiro de transformação do EPS (isopor®), para a logística reversa de todo o isopor usado nos eventos mundiais.

 

Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, muito isopor foi usado tanto para as competições quanto para as apresentações musicais e artísticas. Todo esse material, que é na realidade poliestireno expandido (pertencente ao universo do plástico), foi recolhido e passou por uma logística reversa.

A parceria entre a Termotécnica e os eventos mundiais garantiu mais sustentabilidade e estabelece que a empresa realize processo de reciclagem, dando origem a novos produtos, como solados de sapatos, rodapés, molduras e decks de piscina.

De acordo com o presidente da ABIPLAST, José Ricardo Roriz Coelho, a iniciativa demonstra quão relevante é a indústria de transformação do plástico, que impacta positivamente a sociedade em diversas frentes. “Mais uma vez, contribuímos para o desenvolvimento do País. No mundo em que vivemos, cada vez mais mostram-se urgentes iniciativas sustentáveis social e ambientalmente”.

Essa foi uma grande oportunidade de mostrar ao mundo que o isopor® é um plástico e pode ser 100% reciclável, além de ser 100% reutilizável. Estudo da Maxiquim demonstrou que, em 2012, 34,5% do EPS pós-consumo foi reciclado, ou seja, 3.570 toneladas das 39.340 toneladas de EPS pós-consumo. Os dados mostram que a reciclagem de isopor tem crescido em um ritmo acelerado.

O “Programa Reciclar EPS da Termotécnica”, que teve início em 2007, contando com mais de 1.200 pontos de coletas e 391 cooperativas envolvidas, impactando mais de cinco mil famílias e gerando 100 empregos diretos, já reciclou mais de 30 mil toneladas de EPS.

Com investimentos de R$ 15 milhões, o processo de reciclagem nas unidades de negócio da empresa está presente em Indaiatuba (SP), Rio Claro (SP), São José dos Pinhais (PR), Joinville (SC), Petrolina (PE), Sapucaia do Sul (RS) e Manaus (AM).

Além disso, verifique

Você conhece as descobertas da indústria 2.0?

Cientistas descobriram novas teorias, máquinas e ferramentas que auxiliassem no desenvolvimento industrial Com a revolução …