Bulher
NotíciasPlásticoSustentabilidade

Associação por meio de projeto beneficia catadores com equipamentos de reciclagem

ABIHPEC doa equipamentos para reciclagem plástica para incentivar cooperativas de recicladores ajudando a sustentabilidade

A ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), possui como finalidade congregar as indústrias nacionais do setor, promovendo e defendendo os seus interesses, para o desenvolvimento econômico. Hoje a associação possui um projeto que doa equipamentos para reciclagem plástica.

Por meio do projeto “Dê a Mão para o Futuro”, a ABIHPEC doa equipamentos para cooperativas de recicladores. Segundo Rose Hernandes, diretora de Meio Ambiente da ABIHPEC, responsável pela coordenação do Dê a Mão para o Futuro, “até o final de 2019 prevemos beneficiar diretamente, aproximadamente 5 mil catadores e catadoras e suas famílias através do programa, que estão divididas em 164 cooperativas apoiadas, localizadas em 109 municípios de 21 estados brasileiros”.

Por meio do projeto que doa equipamentos para a coleta seletiva Dois Irmãos, a cooperativa consegue um melhor preço na comercialização do produto que se torna matéria-prima para fábricas de produtos plásticos, como embalagens, e hoje 38 pessoas trabalham na Cooperativa.

As cooperativas apoiadas pelo “Dê a Mão para o Futuro” recebem investimentos em máquinas, equipamentos, adequação de infraestrutura e capacitações sobre administração de negócios. Os investimentos propiciam que as cooperativas atuem em redes de comercialização, de modo a atingir escala, e comercializarem os seus resíduos diretamente á indústria recicladora, além de os equipamentos permitirem o aumento da produção para os catadores e reduzirem o consumo com a energia elétrica.

As empresas produtoras de bens de consumo possuem a responsabilidade da destinação correta das embalagens. E o reconhecimento das cooperativas como aliadas, reiteram a relevância das práticas de sustentabilidade para o meio ambiente. “A indústria HPPC (higiene pessoal, perfumaria e cosméticos), economiza com gastos de matéria-prima e desenvolve o potencial do setor de inovação, tendo processos cada vez mais tecnológicos na busca pelo melhor aproveitamento dos insumos”, afirma Rose.

Segundo a Rose , o programa “Dê a Mão para o Futuro”, se encaixa na legislação de logística reversa de embalagens, atendendo à lei federal nº 12.305/2010 (Política Nacional de Resíduos Sólidos), o decreto regulamentar nº 7.404/2010 e o acordo setorial para implementação do sistema de logística reversa de embalagens, em geral firmado com o Ministério do Meio Ambiente. As expectativas para 2020 da ABIHPEC estão em ampliar o número de cooperativas pelo projeto “Dê a Mão para o Futuro”, reforçando o seu compromisso com as práticas sustentáveis.

Rose destaca que “as cooperativas apoiadas pelo programa “Dê a Mão para o Futuro”, oferecem aos recicladores e as indústrias transformadoras, matérias-primas devidamente coletadas e processadas, proporcionando maior quantidade dos resíduos. E para todos os materiais, inclusive os plásticos, incentivamos a população para realizar o descarte correto, por meio de divulgação dos sistemas de coleta seletiva, muitas vezes realizados em partes ou totalmente pelas cooperativas”.

Ainda buscando estar à frente de iniciativas que promovem o desenvolvimento sustentável, a ABIHPEC faz parte da Rede de Cooperação para o Plástico. Um fórum que reúne todos os elos da cadeia produtiva do plástico em torno da discussão e do desenvolvimento da economia circular no processo produtivo do setor.

Hoje, o desafio para o setor é descobrir novas formas para continuar diminuindo o impacto ambiental que as embalagens podem produzir. “O conceito de embalagem “verde”, feita com materiais renováveis ou reciclados, já está muito bem absorvido pelos parques industriais de HPPC”, afirma.

Para Rose, hoje, a reciclagem incentiva a indústria do plástico através do estimulo para inovação, com a implementação de novas técnicas, mostrando alternativas de se mostrar menos nocivo o meio ambiente e aumentando o lucro da empresa, visto que passa a ter mais valor agregado e reforça o conceito da economia circular para as indústrias.

Quer saber mais sobre a indústria do plástico? Preencha o nosso formulário para saber mais novidades receber os conteúdos de qualidade do mercado plástico.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Mulheres do Plastico
close-link
close-link